Xiaomi lança novos portáteis RedmiBook claramente inspirados nos MacBook Pro

Carlos Oliveira
1 comentário

Tal como prometido, hoje a Redmi apresentou um vasto conjunto de novos produtos na China. Além dos seus novos smartphones e das suas novas Smart TV´s, tivemos também a revelação da sua nova linha de computadores portáteis RedmiBook.

Os novos Xiaomi RedmBook chegam em modelos de 13, 14 ou 16 polegadas e têm um design claramente inspirado nos Apple MacBook Pro. Não vemos nenhuma cópia da sua Touch Bar, mas todo o seu design tem semelhanças gritantes com os produtos da empresa americana.

Xiaomi RedmiBook

O seu corpo metalizado oferecem-lhes uma elegância inegável e uma resistência que não te desiludirá. Da parte de dentro, vemos ecrãs com margens de apenas 3.26mm, o que permite um aproveitamento da sua estrutura de 90.6%.

Especificações dos novos Xiaomi RedmiBook

  • Processador AMD Ryzen 5 ou Ryzen 7 da família 4000
  • 8GB ou 16GB de memória RAM
  • Armazenamento SSD com opções de 512GB ou 1TB
  • Placa gráfica AMD RX Vega 6 ou RX Vega 7 (depende dos modelos)
  • Carregamento da bateria via entrada USB-C

Este é o leque base das especificações dos novos Xiaomi RedmiBook. Claro que algumas opões irão variar consoante o modelo escolhido, sendo o modelo de 16 polegadas aquele que reúne o melhor conjunto.

Neste caso, estamos a olhar para um processador AMD Ryzen 7 4700U, com 16GB de RAM e uma placa gráfica dedicada RX Vega 7. Ainda assim, é curioso notar que a única variante que nos oferece 1TB de armazenamento SSD é do RedmiBook de 13 polegadas.

Xiaomi RedmiBook 16

Um ponto fulcral em qualquer computador portátil é a sua autonomia e aqui a Redmi poderia ter aberto um pouco mais o jogo. A marca falou apenas no modelo de 16 polegadas, que conta com uma autonomia de até 12 horas, sendo que metade da sua bateria poderá ser recarregada em apenas 30 minutos,

Preço e disponibilidade

Os novos RedmiBook apresentam valores de venda bem mais reduzidos que os MacBook Pro. Os primeiros podem ser comprados a partir dos 484€, ao passo que o modelo mais caro fica-se pelos 574€, na conversão direta dos valores anunciados para a China.

Ainda não está confirmada a sua chegada à Europa e caso isso aconteça, é natural que vejamos uma pequena inflação nos preços. Em todo o caso, ficarão consideravelmente abaixo dos modelos que lhes serviram como inspiração.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.