Xiaomi é ultrapassada de forma surpreendente por esta marca na China

Bruno Coelho
Comentar

A Xiaomi continua a preparar o ‘assalto’ à liderança do mercado de smartphones a nível global. Mas no que diz respeito ao seu mercado interno, a China, as coisas não parecem correr-lhe de feição.

Segundo o mais recente relatório dos analistas da Counterpoint Research, a Xiaomi perdeu mesmo o terceiro lugar que tinha no trimestre anterior neste mercado. E isso aconteceu graças a um crescimento surpreendente por parte da Honor (96%).

Honor empurra Xiaomi para fora do pódio no mercado mobile chinês

Mas vamos a números concretos. Na liderança do mercado mobile chinês mantém-se a Vivo, com 23% de quota de mercado no terceiro trimestre de 2021. Em segundo lugar está a Oppo, com 20%.

Fonte: Counterpoint Monthly Smartphone Market Pulse
Fonte: Counterpoint Monthly Smartphone Market Pulse

A surpreendente Honor aparece na terceira posição, com 15% de quota de mercado. Esta regista uma subida de 15% face ao ano anterior, mas de 96% face ao trimestre antecedente.

A Xiaomi aparece assim numa modesta quarta posição. Embora num ano tenha passado de 11% de quota de mercado para 14%, isso não é suficiente para manter o terceiro lugar que foi seu no anterior trimestre.

A Apple fecha o top 5 na China com 13% de quota de mercado, bem perto da Xiaomi. Mais para trás fica a Huawei com 8%. É bom registar a queda abrupta, já que a Huawei tinha 30% de quota de mercado há um ano neste país.

No espaço de um ano, a Realme passa de mera irrelevância a ter 4% de quota de mercado. As restantes marcas gladiam por apenas 3% do que resta, e é bom notar que entre estas encontra-se a líder global Samsung.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.