Xiaomi e iQOO adiam conferências devido à morte de ex-líder chinês

Mónica Marques
Comentar

A Xiaomi foi a primeira a cancelar a sua conferência prevista para amanhã e a iQOO de seguida adiou também a sua apresentação marcada para 2 de dezembro.

As marcas não dão explicações, mas na origem dos adiamentos deverá estar a morte do ex-líder chinês Jiang Zemin que colocou a China em período de luto.

Morte de ex-líder chinês leva a adiamento de conferências Xiaomi e iQOO

Anúcio Xiaomi
A Xiaomi anunciou o adiamento da sua conferência na rede social chinesa Weibo Crédito@Xiaomi/Weibo

Sem qualquer explicação, a Xiaomi e a iQOO anunciaram que as suas conferências marcadas para os dias 1 e 2 de dezembro, respetivamente, foram adiadas. Ambas as marcas fizeram o anúncio na rede social chinesa Weibo com textos bastante semelhantes que não apresentam razões para o adiamento.

A Xiaomi, na sua publicação, limita-se a dizer que “o lançamento da nova série 13 foi adiado” e que irá informar posteriormente sobre uma nova data para a conferência. Agradece ainda a “compreensão e o apoio”.

Anúncio iQOO
A iQOO recorreu também à rede social Weibo para dar conta do cancelamento da sua conferência Crédito@iQOO/Weibo

Por sua vez, a iQOO informa igualmente que os “lançamentos dos novos produtos da série iQOO 11 e iQOO Neo 7 SE foram adiados”. Promete também informar sobre uma nova data para o lançamento e, à semelhança da Xiaomi, agradece o apoio e compreensão.

E ainda que ambas as marcas não tenham dado explicações para este adiamento, tal poderá ficar a dever-se à morte do ex-líder chinês Jiang Zemin. A notícia deste falecimento foi avançada pela agência noticiosa oficial chinesa Xinhua, assim como pela Reuters.

Praça Tiananmen
Jiang Zemin assumiu a liderança da China um dia após os confrontos na Praça Tiananmen, em 1989 Crédito@VidarNordli-Mathison/Unsplash

Jiang Zemin assumiu a liderança da China logo após os protestos na praça Tiananmen em 1989 até ao início da década de 2000. Foi também o presidente que acompanhou toda a ascensão da China a potência económica, a nível mundial.

O ex-chefe de Estado lutava, há já algum tempo, contra uma leucemia diagnosticada e a qual será a responsável pela sua morte aos 96 anos.

Terá sido então esta perda que levou a que ambas as marcas chinesas adiassem os eventos que tinham previstos para os próximos dois dias.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira. Email:monicamarques@4gnews.pt