Xiaomi: descobre quantos milhões gastaram para desenvolver o Mi MIX Alpha!

Vitor Urbano
1 comentário

Ontem foi o grande dia da apresentação do Xiaomi Mi MIX Alpha, que surpreendeu tudo e todos. Este era esperado como o substituto do Mi MIX 4, mas acabou por apresentar um design totalmente único, revolucionário e conceitual. Ou seja, o seu preço é ridiculamente alto e estará disponível em quantidades limitadas.

Não é difícil imaginar que a fabricante investiu muito dinheiro e recursos neste smartphone, considerando o grande salto tecnológico que representa. Mas dificilmente apontaria para o valor revelado por Lei Jun.

Xiaomi Mi Mix Alpha

Xiaomi Mi MIX Alpha custou mais de 60 milhões de euros para ser desenvolvido!

De acordo com o CEO da marca, o desenvolvimento do Mi MIX Alpha teve início há dois anos e teve mais de 1,000 elementos envolvidos no projeto. Desde o início do projeto, até à data da sua apresentação, Lei Jun afirma que a Xiaomi investiu cerca de 63 milhões de euros neste 'smartphone conceito'.

Se julgas que este é já um valor abismal, Jun revelou que estão a colocar em prática planos estratégicos que irão resultar num investimento de mais de 1,3 mil milhões de euros em R&D (Pesquisa e Desenvolvimento).

Consegue o MIX Alpha justificar tamanho investimento?

Se não olharmos para este smartphone como um produto destinado às massas, é fácil entender o porquê de um investimento tão grande. Enquanto a maioria das fabricantes trabalha no desenvolvimento de smartphones dobráveis, a Xiaomi decidiu apostar num outro caminho.

O Mi MIX Alpha apresenta uma relação ecrã/corpo inacreditável de 180%, quando a maioria das fabricantes não conseguiu sequer chegar perto dos 100%. Além disso, todo o seu software foi optimizado para tirar o máximo proveito do seu impressionante ecrã, tornando-o uma excelente ferramenta de produtividade.

As especificações topo de gama seriam obrigatórias num smartphone deste nível. No entanto, é importante realçar que a sua tripla câmara traseira apresenta o primeiro sensor de 108MP, fruto de uma parceria entre a Samsung e Xiaomi.

É verdade que chegou com um preço de marcado a rondar os €2500, mas este não é um smartphone destinado às massas. Em vez disso, devemos olhar para ele como "um espelho para o futuro dos smartphones".

Editores 4gnews recomendam:

1 comentário
Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.