WhatsApp obriga utilizadores a aceitar nova política sob pena de perder funcionalidades

Rui Bacelar
Comentar

A 15 de maio de 2021 entrará em vigor a nova política de privacidade do WhatsApp, a plataforma de comunicações instantâneas mais popular do mundo. O novo modelo, anunciado em janeiro deste ano, vai mesmo ser aplicado e não há muito (ou nada) a fazer.

Isto é, a menos que não se importem de gradualmente perder o acesso a funções de comunicação da plataforma, além de receberem avisos constantes. As medidas foram agora anunciadas pela empresa do grupo Facebook e far-se-ão sentir também na Europa.

Terão que aceitar os novos termos até 15 de maio de 2021

WhatsApp

Com efeito, os utilizadores que não aceitem a nova política de privacidade do WhatsApp até ao dia 15 de maio começarão a ver avisos insistentes. Serão alertas gradualmente mais persistentes até que o utilizador aquiesça e dê o seu aval aos novos termos.

Contudo, se não o fizer, verá a sua conta a perder, gradualmente, o acesso a funções de operação e comunicação através desta plataforma. Este é o meio "punitivo" a ser aplicado pela plataforma líder com o intuito de garantir a aprovação dos novos termos.

Tal como aponta a própria empresa, ao não aceitar os termos começarão a ser aplicadas restrições ao pleno uso do serviço. Estes impedimentos serão gradualmente mais obstrutivos e acompanhados por lembretes insistentes.

As últimas restrições aplicadas à conta de WhatsApp

Nothing comes between you and your privacy. Messaging with a business is optional, and their chats are clearly labeled on the app. You are in control.For more information, please read: https://t.co/55r1Qxv2Wi pic.twitter.com/HswXxRylHo

— WhatsApp (@WhatsApp) 18 de fevereiro de 2021

Em primeiro lugar, não terão acesso à lista de chats no WhatsApp, a lista de conversas. No entanto, poderão continuar a responder (atender) chamadas e videochamadas efetuadas através deste serviço.

O utilizador poderá tocar na notificação de chamada recebida (caso tenha as notificações ativadas), respondendo às mesmas. Aí também poderão ver e responder a mensagens de texto (na opção de resposta rápida a partir do cartão de notificações).

Poderão também responder a notificações de chamadas perdidas, efetuando uma chamada ou videochamada de retorno. Esta é a extensão das limitações a serem aplicadas às contas de WhatsApp que não aceitem os novos termos.

Contudo, como aponta a empresa, após algumas semanas também estas capacidades serão truncadas. O utilizador deixará de receber notificações de chamadas, mensagens e outros alertas. Será como se a conta de WhatsApp fosse suspensa.

Por fim, o WhatsApp não eliminará a conta de utilizador mesmo que este não aceite os novos termos. Recordamos, a propósito, que estas medidas começarão a ser gradualmente aplicadas a partir do dia 15 de maio.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.