WhatsApp limita o reencaminhamento de mensagens. Entende

António Guimarães
Comentar

De forma a impedir a propagação de notícias falsas e desinformação sobre o COVID-19 e outros assuntos, o WhatsApp está a aplicar limites no reencaminhamento de mensagens. Assim sendo, mensagens que já tenham sido reencaminhadas mais que 5 vezes só podem ser enviadas para uma conversa de cada vez.

Este limite previne desinformação e spam de mensagens. Dado o contexto da aplicação, uma mensagem que esteja a ser partilhada para vários grupos de uma vez é inocente, na maioria, tratando-se de uma piada ou meme. No entanto, algumas delas são notícias falsas, spam ou links de phishing.

De acordo com um porta-voz da empresa, o WhatsApp tem visto um aumento no número de mensagens reencaminhadas, possivelmente relacionado com o surto de COVID-19.

dsfdsf

Primeiros limites foram impostos em 2018

Em 2018, rumores sobre tráfico infantil começaram a circular na Índia, levando à morte de 12 pessoas. Na altura, o Washington Post relatou que os rumores estavam a ser disseminados através do WhatsApp, com mensagens reencaminhadas.

Na sequência da situação, o Facebook implementou pela primeira vez o limite de vezes que uma mensagem podia ser reencaminhada. Na altura eram 20 e foi feita uma redução para 5, mantendo-se atualmente esse número. Mais do que isso e a mensagem será identificada com duas setas.

A verdade é que nada impede utilizadores de copiar e colar o texto novamente, criando uma sequência de mensagens ou mesmo alterando o texto. Seja como for, esta é uma medida importante para combater a desinformação e também o spam na plataforma, propriedade do Facebook.

Editores 4gnews recomendam:

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.