Wareztuga espanhol acabará em pena de prisão e multas milionárias!

Rui Bacelar
Comentar

A plataforma Descargasmix.com, de origem espanhola, era em tudo similar ao Wareztuga, um local onde se podia assistir a filmes e séries online sem pagar, com um enorme catálogo de conteúdos. Agora, os responsáveis começam a sofrer as consequências.

A investigação lançada pelo Ministério Público espanhol em 2015 abarcou o domínio Descargasmix.com, além de 15 outros domínios associados. O website era considerado o maior portal de filmes e séries online para o público unido pelo idioma de Espanha.

Os responsáveis serão julgados em 2021

Descargas mix
A página principal do descargasmix, similar ao Wareztuga em Portugal.

O julgamento está marcado para julho de 2021, colocando os três responsáveis frente ao tribunal competente na cidade de Sevilha, Espanha. A acusação pede até 6 anos de prisão para os réus, bem como uma multa superior a 6 milhões de euros.

O portal Descargasmix chegou a ocupar o 72.º lugar entre os websites mais visitados em Espanha, com mais de 60 mil visitantes únicos por dia. Aos visitantes era dada a possibilidade de assistir a filmes e séries online, jogos de futebol, acesso a revistas e publicações da imprensa, além de jogos para computador e diverso software. Todo este material era distribuído em massa, contornando a lei.

De acordo com a Guardia Civil, os três homens acusados são naturais de Sevilha, Madrid e da Argentina, enfrentando agora a senda da justiça. Note-se que a investigação à plataforma pirata começou em 2015, com as consequências a serem aplicadas em 2021.

O maior portal de pirataria em Espanha

Segundo as forças de segurança espanholas, o domínio terá sido criado em 2009 pelo réu residente em Sevilha, tendo a propriedade sido cedida ao réu residente na Argentina em 2015 com o intuito de despistar as autoridades. O terceiro acusado, residente em Madrid, seria o gestor de conteúdos da plataforma e administrador da mesma.

O site terá gerado vastas receitas oriundas da publicidade apresentada no portal, ainda que as quantias exatas não tenham sido reveladas até ao momento. A popularidade deste portal pirata continuou a crescer, mesmo após o início das investigações em 2015.

Aliás, de acordo com os meios de comunicação espanhóis, o portal não terá desaparecido, continuando a operar nas sombras, de forma cautelosa, mantendo o propósito da pirataria e descargas ilegais. Usando um modelo de fonte aberta ou open-source, terá permitido durante anos que qualquer utilizador carregasse conteúdo para a plataforma, distribuindo-o pelos demais.

Esforço conjunto entre Espanha e Argentina

Descargasmix
O download que pode dar até 6 anos de prisão. Crédito: diariodesevilla.e

As forças de autoridade espanholas terão trabalhado em conjunto com as equivalentes argentinas desde maio de 2018. Fizeram-no no sentido de desmascarar esta rede de distribuição ilegal de conteúdos e trazer os responsáveis à justiça.

Em comunicado à imprensa, a polícia espanhola fez saber que o administrador do portal trabalhava ininterruptamente e gerava receitas provenientes de várias fontes. Desde a publicidade apresentada no portal, às subscrições de contas premium, bem como a mineração de criptomoedas através de scrips (código) que instalava nas máquinas dos visitantes do website.

A inserção de banners de publicidade era outra das fontes de receitas que terão ajudado os arguidos a auferir mais de 118 mil euros entre 2010 e 215, quantia a reverter para o fundador e 22 115,25 mil euros auferidos pelo administrador entre 2011 e 2016, segundo avança o Diario de Sevilla.

A autoridade Fiscal em Espanha aponta um prejuízo de 6 milhões de euros sofrido pelos legítimos detentores dos conteúdos, apontando este valor como multa para os infratores. Soma-se ainda a pena de até 6 anos de prisão perante os factos apurados.

Este é um dos primeiros casos em que um website pirata enfrenta as malhas da Justiça em Espanha.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.