Vendas do iPhone 5S sobem, analistas perguntam-se o que quererá isto dizer

Filipe Alves

Quando um modelo novo é lançado, por norma, o modelo anterior já está em decadência de vendas, por isso mesmo, temos o "prazo" de um ano por smartphone. Porque passado esse ano quem o queria comprou, quem não comprou, não vai comprar.

Por algum motivo isto não aconteceu com o iPhone 5S. O modelo teve uma subida fora do normal nos últimos tempos, algo que está a deixar os analistas intrigados e questionam-se o que poderá querer isto dizer para a marca da maça.

Os modelos iPhone 6 e iPhone 6 Plus vieram trazer um design diferente e um ecrã maior, as especificações estas, são diferentes mas nada de chocante. Certamente por isso a dúvida paira no ar. O iPhone 5S teve uma subida de 20% mesmo depois da saida do iPhone 6 e 6Plus, que lembra-te, (iPhone 6) foi o mais venddido da Apple até ao momento.

Mais Apple: Apple iPad há 5 anos no lar de milhões de pessoas

Não se sabe se é o valor diferencial dos terminais, visto que o S5 é 100 Euros mais barato que o iPhone6 e 200€ inferior ao 6Plus, ou se é o facto das algumas pessoas simplesmente não quererem um terminal com ecrã grande e optarem, pelo que se rumorou, ser o último smartphone Apple com ecrã "tão pequeno".

Como podemos ver no gráfico acima a os iPhones tiveram uma subida circunstancial, enquanto os iPads vão pelo caminho que sempre disse que iriam. Ou a Apple faz de um iPad do género Surface Pro 3 ou as coisas vão dar para o torto. A entrada do Apple Watch poderá ser um factor decisivo na escolha de um novo iPhone visto que o relógio inteligente da Apple apenas funciona com os últimos modelos da maçã.

Qual é a tua explicação para uma subida do iPhone 5S? Deixa opinião nos comentários!

Talvez queiras ver:

Diz o que tens em mente nos comentários abaixo. E que tal ajudares um projeto Português? Sabe mais

Queres ser nosso amigo? Segue-nos nos meios de comunicação.

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.