Vendas de smartphones globais registam queda esperada! A razão não surpreende

António Guimarães
Comentar

Fechado o segundo trimestre de 2020 (Q2), as empresas começaram a comunicar os seus relatórios financeiros. Empresas de pesquisa de mercado como a Counterpoint, por sua vez, utilizam esses dados para criar estatísticas sobre as receitas das indústrias. No caso dos smartphones, houve uma queda de 24%, em comparação Q2 de 2019.

A razãoé simples: a pandemia mundial de COVID-19. Durante o primeiro trimestre de 2020, a indústria dos smartphones ainda estava a "habituar-se" aos efeitos da pandemia. Foi agora no segundo trimestre que as consequências da pandemia se fizeram sentir, a nível financeiro.

dsfdf

Toda a economia global sofreu com a pandemia e os smartphones não foram excepção. Os consumidores perderam poder de compra devido aos desempregos e lay-offs. Além disso, as medidas de quarentena fizeram com que as lojas e centros comerciais esvaziassem por completo.

Por outro lado, as vendas online têm visto um crescimento, no entanto, não foi o suficiente para tornar o espectro positivo. A Counterpoint informa ainda que junho foi um mês positivo, isoladamente.

Europa registou maior decréscimo em vendas

Na Europa, as medidas preventivas de quarentena conseguiram ter algum sucesso em abrandar o avanço do COVID-19. Uma das consequências foi o decréscimo de vendas de smartphones.

Conforme mencionado, o que salvou as vendas de smartphones de uma queda ainda maior foram as vendas online. Até mesmo grandes retalhistas registaram crescimento no departamento de vendas online, como esperado. Os consumidores tiveram que se habituar ao consumo online, como alternativa.

Editores 4gnews recomendam:

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.