Utilizadores de IPTV Pirata receberam carta indesejada em casa

Rui Bacelar
Comentar

Os fornecedores de IPTV Pirata continuam a providenciar o acesso a canais premium por valores quase simbólicos face aos convencionais pacotes de TV das operadoras nacionais, motivando um aumento pela procura destas soluções ilegais.

Em Portugal isto faz-se sentir de forma gravosa, mas não somos caso único. Aliás, é uma tendência que só cresceu durante a pandemia COVID-19, mas que desperta também a atenção e ação das forças de segurança que atuam em sentido contrário.

O flagelo da IPTV Pirata é extremamente popular

IPTV Pirata

Mais recentemente, no Reino Unido, a polícia está a enviar avisos a mais de 7 mil residentes que terão aderido à subscrição de IPTV Pirata, cientes ou não que incorriam em ilegalidade. O caso foi noticiado pelos meios de comunicação britânicos a 14 de dezembro.

A ação foi tomada após a detenção de um homem de 28 anos no condado de Lancashire no verão passado e cuja subsequente investigação revelou uma enorme rede de IPTV Pirata controlada pelo mesmo a partir da sua casa.

Com efeito, as plataformas de IPTV Pirata são bastante populares no Reino Unido, sobretudo para obter acesso a canais pagos de futebol, entre outros conteúdos. O preço baixo é, invariavelmente, o motivo para a adesão a este meio ilegal.

A polícia britânica aperta o controlo à IPTV

IPTV Pirata
O Range Rover Sport SVR V8 e Audi A5 apreendidos pela polícia britânica.

A 25 de junho último a polícia fez uma ação de revista da casa em Bucley Road na zona noroeste de Londres, resultando na detenção do homem de 28 anos e no arresto de vários bens. Entre estes contam-se dois carros de gama alta (na imagem), bem como vários equipamentos, bases de dados e tecnologia utilizada na criação e distribuição dos streams ilegais.

A isto somam-se outros bens móveis, além de mais de 17 mil libras em Bitcoin de acordo com as informações divulgadas. Já segundo a publicação torrentfreak, o detido era responsável pela plataforma Nort West IPTV.

Seguindo o curso das investigações, entre junho último e a presente data, a polícia identificou os mais de 7 mil subscritores residentes no país e está agora a contar os mesmos. Esta ação foi anunciada recentemente pelas forças de segurança.

A rede North West IPTV está a ser desmantelada

Nortwest IPTV

"Mais de 7 mil residentes estarão a usar um serviço de streaming de IPTV ilegal, estando já a receber avisos a partir desta semana", avançou a polícia de Lancashire. "A nossa unidade de ciber-crime está a fazer chegar avisos aos subscritores do serviço de IPTV que permite aos utilizadores assistir a canais premium por uma taxa de subscrição reduzida.", acrescentam em conunicado.

Agora, os utilizadores serão incentivados a desistir do serviço, denotando que estão a cometer um crime. Note-se que naquele país o enquadramento legal prevê uma pena máxima de até 5 anos de encarceramento e/ou uma multa.

O contacto - com o aviso oficial - é feito através de email e de envio postal (carta) para a morada registada.

Para já sem prossecução legal aos utilizadores

A polícia de Lancashire afirmou que, de momento, não encontraram provas de infração à lei por parte dos alegados subscritores da North West IPTV, nem dos seus revendedores. No entanto, afirmam que a investigação está em curso, seguindo as informações colhidas a partir da base de dados de "clientes" do serviço.

As forças de segurança chegam a dizer que alguns utilizadores podem nem saber que tal se trata de uma infração à lei. Mas, mesmo assim, estão a cometer um crime. Dito isto, a polícia promete apertar o certo a este tipo de práticas ilegais no Reino Unido.

De igual modo, também na União Europeia vemos um maior controlo a ser pedido por várias entidades. Não será tarefa fácil para o legislador europeu, nem para as forças de segurança, mas certo é que o mercado digital será mais regulado daqui em diante com o Digital Services Act e Digital Markets Act avançados recentemente pela Comissão Europeia.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.