Twitter segue o Snapchat e Instagram com as suas Stories! Brasil é o primeiro a receber

Filipe Alves
Comentar

O Twitter revelou que está prestes a implementar na sua aplicação as Stories. Ou como eles a chama "fleets". A funcionalidade é basicamente uma Story idêntica à que podemos ver no Snapchat, Instagram e Facebook.

O Snapchat foi a primeira a implementar a funcionalidade, mas rapidamente o Facebook viu que tinha ali uma adição para as suas redes sociais.

Agora é o Twitter a copiar as Stories do Snapchat

We’ve been listening to this feedback and working to create new capabilities that address some of the anxieties that hold people back from talking on Twitter. Today, in Brazil only, we’re starting a test (on Android and iOS) for one of those new capabilities. It’s called Fleets. pic.twitter.com/6MLs8irb0c

— Kayvon Beykpour (@kayvz) 4 de março de 2020

Agora chegou a vez do Twitter. Esta foi a rede social que mais demorou a trazer a característica aos utilizadores e, sinceramente, não me parece que tenha sido uma decisão tomada de ânimo leve. Isto porque o Twitter já tinha dito que não pensava implementar tais funcionalidades.

Porém, os utilizadores pedem e a rede social pouca alternativa teve senão trazer a característica a todos os seus utilizadores. Numa entrevista ao The Verge, o executivo Mo Aladham referiu:

"O Twitter é para ter conversas sobre o que gostas. Mas alguns de vocês referiam que não gostavam de 'twittar' porque os tweets são públicos, parecem permanentes e têm contagens públicas (retweets e likes de pessoas que não conheces). Queremos oferecer a possibilidade de conversas com novas maneiras, com menos pressão e mais controlo, além de tweets e mensagens diretas. Por isso, a partir de hoje no Brasil, estamos a testar 'fleets', uma nova maneira de iniciar conversas com pensamentos fugazes."

Nova funcionalidade começa no Brasil

Twitter

A nova característica ainda está em fase experimental e, para já, apenas no Brasil. Os brasileiros já podem abrir a sua aplicação e começar a mandar Stories para o mundo.

Não foi referido quando é que chegaria a Portugal ou ao resto do mundo, porém, acredito que não deverá demorar muito tempo. Este tipo de testes, onde apenas selecionam um país, é perfeito para a empresa ter uma noção de bugs ou erros que tenham de ser resolvidos antes de lançar a funcionalidade mundialmente.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.