Twitter com nova sondagem: Elon Musk deve abandonar a liderança da rede social?

Mónica Marques
Comentar

Depois de ter admitido que cometeu alguns erros, Elon Musk lançou uma nova sondagem no Twitter sobre se deve continuar a liderar (ou não) a rede social.

Musk prometeu respeitar os resultados e a votação está já encerrada. 57%,5% dos utilizadores votou favoravelmente para que o conhecido multimilionário se afastasse da rede social.

Mais de 50% dos utilizadores do Twitter quer que Elon Musk abandone a liderança da rede social

Should I step down as head of Twitter? I will abide by the results of this poll.

— Elon Musk (@elonmusk) 18 de dezembro de 2022

Desde que Elon Musk assumiu o controlo do Twitter que a rede social e, consequentemente, os seus utilizadores assistiram a várias mudanças. Em comum, quase todas estas alterações tiveram um pano de fundo de polémica.

Desde o banimento de alguns jornalistas com opiniões desfavoráveis até à proibição de publicação de qualquer link para uma rede social rival, as mudanças não param de acontecer e de surpreender quem utiliza aquela plataforma.

E o conhecido multimilionário voltou a surpreender os utilizadores com uma votação para saber se devia manter-se na liderança da rede social ou abandonar os comandos. Antes de saber a resposta do público, num vox pop que não é inédito, Musk prometeu respeitar os resultados.

O certo é que o povo falou. 57%,5% dos utilizadores votou favoravelmente para que o conhecido multimilionário se afastasse da rede social enquanto 42,5% quer que Musk continue à frente do Twitter.

Elon Musk ainda não fez qualquer comentário à votação da sondagem que lançou. Por essa razão, não é conhecida a posição do atual CEO do Twitter sobre se vai efetivamente abandonar os comandos da plataforma social e designar um sucessor ou se vai manter-se como executivo bastante ativo como até agora.

Entretanto, à margem deste caso Elon Musk afirmou publicamente que não pretende ser presidente executivo da Tesla ou de qualquer outra empresa. O multimilionário assumiu que se vê antes como um engenheiro.

Recorde-se também que há um mês, o conhecido empresário declarou que esperava que a uma reestruturação organizacional do Twitter estivesse concluída na semana seguinte a esta declaração.

O polémico multimilionário foi ainda mais longe e no domingo passado, na rede social Twitter, mostrou algum pessimismo sobre um eventual novo CEO para a plataforma social, afirmando que a pessoa "deve gostar muito de dor" para gerir uma empresa que "está no caminho certo para a falência".

Nas próprias palavras de Elon Musk: "ninguém quer o trabalho que pode realmente manter o Twitter vivo. Não há sucessor".

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira. Email:monicamarques@4gnews.pt