tim cook

Noutras circunstancias este assunto não seria motivo de noticia, mas não é ainda habitual ver-se uma personalidade pública com a relevância mundial do CEO da APPLE  a assumir publicamente a sua orientação sexual, e explicar a sua motivação para o fazer.

Tim Cook anunciou que é homossexual, hoje quinta-feira, num ensaio que o coloca publicamente entre os mais altos líderes empresariais no mundo.

   

“Eu tenho orgulho de ser gay, e eu considero que ser gay é um dos maiores dons que Deus me deu”, Tim Cook, que assumiu as rédeas da empresa mais valiosa do mundo através do falecido co-fundador Steve Jobs, escreve no Bloomberg Businessweek.

O muito reservado Cook nunca reconheceu publicamente sua sexualidade, apesar de ter sido amplamente comentada fora da empresa, e escreve que os colegas da Apple já sabiam.

“Eu não me considero um activista, mas eu percebo o quanto eu tenho beneficiado com o sacrifício dos outros”, escreveu Cook. “Então, se saberem que o CEO da Apple é gay puder ajudar alguém que luta para chegar a termos com quem ele ou ela é, ou trazer conforto para quem se sente sozinho, ou inspirar as pessoas a insistir na sua igualdade, então vale a pena abdicar da minha própria privacidade.”

De facto, a Apple, tal como a Google e o Facebook  entre outras empresas da área tecnológica têm sido grandes apoiantes dos direitos civis para a comunidade LGBT, tendo inclusivamente já produzido diversos vídeos sob o lema “It Gets Better” (Tudo vai melhorar, em português) e na ultima marcha do gay pride em São Francisco a Apple esteve representada oficialmente. Em Portugal, apesar de já serem permitidos alguns direitos aos homossexuais, ainda muito está por fazer, especialmente no que à evolução das mentalidades diz respeito.

Talvez queiras ver:

Fonte/Via

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).