Threads chegará à Europa em dezembro (mas com uma adaptação)

Sabryna Esmeraldo
Sabryna Esmeraldo
Tempo de leitura: 2 min.

Em julho deste ano, a Meta lançou o Threads como um grande concorrente do X (antigo Twitter). Embora tenha sido disponibilizada em quase todo o mundo, a plataforma ainda não chegou à Europa devido à falta de conformidade com as regulamentações da União Europeia (UE). No entanto, isso está prestes a mudar em dezembro.

De acordo com o The Wall Street Journal, o Threads estará disponível na UE já no próximo mês, mas com uma alteração significativa para cumprir as regulamentações.

Por que o Threads só chega à UE agora e qual será a adaptação?

Threads
Imagem: Shuttertock / rafapress

Em julho deste ano, o Tribunal de Justiça da União Europeia aprovou a Lei de Serviços Digitais da União Europeia (DSA). Esta legislação estabelece que empresas como a Meta não podem combinar dados recolhidos de utilizadores europeus, sem o seu consentimento prévio, através das suas plataformas para personalizar anúncios, entre outras normas.

Os meses seguintes foram marcados por medidas adotadas pelas grandes empresas de tecnologia para se adaptarem à nova regulamentação. A Meta, por exemplo, lançou uma assinatura paga do Instagram sem anúncios como forma de manter o seu lucro entre os utilizadores que optassem por não ter os seus dados recolhidos.

Aqueles que optaram por continuar com o Instagram gratuito precisaram conceder o seu consentimento para a recolha dos seus dados com o objetivo de personalizar anúncios. Recentemente, os valores da assinatura paga do Instagram foram motivo de reclamações na União Europeia.

Voltando ao Threads, lançada de forma um tanto "incompleta", a plataforma foi disponibilizada aos utilizadores com poucos recursos iniciais e vem adicionando funcionalidades ao longo dos últimos meses. E entre essas inovações, parece que uma maneira de se conformar com a DSA foi finalmente encontrada.

Nos 27 países que compõem a União Europeia, o Threads permitirá que os utilizadores escolham entre duas formas de utilizar a plataforma: na primeira opção, não é necessário criar uma conta, e o utilizador pode apenas visualizar os posts; a segunda forma envolve a criação de um perfil para que os utilizadores possam criar os seus próprios posts e interagir.

Ainda não foi possível compreender como esse ajuste torna a rede social compatível com a DSA, e é provável que a Meta tenha adotado outras medidas em conjunto com a UE para garantir conformidade com as regulamentações vigentes.

Qual é o potencial do mercado europeu para o Threads?

threads
Imagem: Shuttertock / Shaheerrr

A analista independente Debra Aho Williamson afirmou, em entrevista ao The Wall Street Journal, que a chegada do Threads à Europa pode resultar em mais de 40 milhões de novos utilizadores para a rede até 2024.

O crescimento do Threads também representa uma ameaça significativa ao X. Apesar de o CEO Elon Musk continuar a defender a força da sua rede social, há um movimento considerável de anunciantes que estão a abandonar o ex-Twitter. As razões vão desde o nível de desinformação e fake news já denunciados na plataforma, até polémicas envolvendo o próprio Musk.

Editores 4gnews recomendam:

Sabryna Esmeraldo
Sabryna Esmeraldo
Jornalista há mais de 10 anos, a Sabryna especializou-se a produzir conteúdos e tutoriais sobre aplicações e tecnologia. Consumidora de streamings e redes sociais, adora descobrir as novidades do mundo.