sony-make-believe-bannerSempre apreciei os telemóveis (agora smartphones) da Sony por duas razões: autonomia e qualidade da câmara. Ainda tenho comigo o Xperia Arc S, que foi o último smartphone a carregar o nome Sony Ericsson que ainda está bom para as curvas apesar de ser um terminal de 2011.

Nostalgia à parte, autonomia de bateria é provavelmente a queixa universal dos consumidores em relação a smartphones. Claro que actualmente já temos acesso a wireless charging, quick charging e as baterias portáteis são cada vez mais populares mas todas essas soluções ignoram o óbvio: as baterias continuam a durar pouco.

A Sony está a olhar para o futuro e a desenvolver baterias de alta capacidade para futuros dispositivos. Muito resumidamente a Sony pretende aumentar a densidade de energia por volume (Wh/L) de 700Wh/L para 1,000Wh/L utilizando um composto de enxofre. Isso vai produzir um aumento até 40% comparando com as baterias actuais de lítio.

   

São excelentes notícias mas ainda vamos demorar até poder usufruir desta nova tecnologia pois a Sony só planeia comercializar este novo tipo de baterias a partir de 2020. Quem sabe. Eu cá ainda estou à espera dos ténis com atacadores automáticos e hoverboards.

Talvez queiras ver: