Smartphones da Huawei terão aceso à ferramenta da Google para localizar doentes Covid-19

Carlos Oliveira
Comentar

A Huawei tem enfrentado várias limitações nos seus equipamentos depois de ter sido banida por Donald Trump. Um dos casos mais flagrantes é a sua impossibilidade de negociar com a Google e, consequentemente, de aceder aos seus serviços.

Ainda assim, existe um vasto leque de modelos da Huawei que terão acesso à ferramenta lançada pela Google e Apple para localizar infetados com a Covid-19. Na verdade, todos os que foram lançados antes desse banimento poderão usufruir deste sistema.

Huawei P30

Modelos lançados antes de maio de 2019 serão legíveis

Foi em maio de 2019 que tudo mudou para a Huawei. Há quase um ano, o presidente dos EUA colocava a Huawei na lista negra do seu país, o que proíbe a chinesa de negociar com qualquer empresa norte-americana.

Ou seja, todos os modelos que a Huawei lançou antes desse fatídico mês poderão usufruir do novo sistema de localização da Google. Isto significa que se tiveres um Huawei P30 terás direito a este serviço, mas os utilizadores dos Mate 30 já não terão a mesma sorte.

Outra limitação para aceder a esta funcionalidade será a presença de um chip Bluetooth de baixo consumo. Este é um requisito importantíssimo, pois sem ele, não há forma de um smartphone poder usar o sistema de localização da Apple e Google de forma correta.

Atendendo a estas condições, não podemos quantificar quantos modelos Huawei serão legíveis. A TechRadar já contactou a tecnológica chinesa para mais esclarecimentos, mas ainda não obteve uma resposta.

Afinal do que consiste o sistema desenvolvido pela Google e Apple?

A parceria celebrada entre as duas potências americanas visa desenvolver um mecanismo que permite saber com quem um infetado Covid-19 se cruzou. Assim que uma infeção seja confirmada pelas autoridades de saúde, o sistema irá aconselhar todos os que se cruzaram com esse doente a tomar medidas de precaução.

Para isso, serão utilizadas comunicações Bluetooth de curto alcance, daí a necessidade de um chip Bluetooth de baixo consumo. Este mecanismo não poderá localizar os utilizadores, mas sim saber se a pessoa A se cruzou com a pessoa B.

Ainda não se sabe quando é que este sistema entrará em funcionamento, pois só em maio é que as primeiras API serão enviadas para os programadores. Seja como for, a Apple e Google já confirmaram que este sistema será desativado assim que a pandemia Covid-19 esteja resolvida.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.