youtube 2

Ainda hoje da manhã informamos os nossos leitores de que o Youtube irá proporcionar aos seus utilizadores uma experiência isenta de publicidades em troca de um valor monetário, embora que pequeno, mas é sempre dinheiro. Um típico sistema de subscrição mensal, que está a ganhar forma rapidamente e que começou o seu desenvolvimento com a aplicação, acessível apenas por convite e ainda em beta, o Youtube Music Key, que não só nos livra da publicidade como também nos possibilita ouvir as músicas que queremos quando offline com, claro, “pré-download” para o dispositivo quando estamos online.

Agora, sabemos que o Youtube informou os vários criadores de conteúdo de que este novo programa de subscrição, o qual ainda não tem nome, que inclui todos os conteúdos, não só música, vai chegar, brevemente, dentro dos próximos meses. Como já disse, este programa de subscrição mensal irá possibilitar uma experiência isenta de publicidades tal como a possibilidade de guardar vídeos no dispositivo para ver mais tarde quando offline e também permitirá aos criadores, se estes quiserem, que os seus vídeos sejam vistos apenas pelos subscritores que pagam. A subscrição mensal está prevista rondar os 10$ e que provavelmente será o mesmo do mesmo valor quando chegar à Europa, rondando os 10€.

   

Também existirão subscrições mais baratas para categorias específicas, é exemplo os programas infantis e o Youtube Music Key, para apenas músicas, que quando sair para o público em geral a sua subscrição irá rondar os 7.99$ e, outra vez, terá provavelmente o mesmo valor para o euro, de 7.99€.

Com este novo programa chegam melhores oportunidades para grandes canais de fazerem ainda mais dinheiro, para além dos 55% das recitas originadas pelas publicidades, ficando os outros 45% para o Youtube, soma-se uma certa parte da receita das subscrições pagas. O Youtube, para determinar a quantidade monetária que os canais irão ganhar, vai-se basear na quantidade de tempo que os utilizadores passam a ver os seus vídeos, mas, no final, apenas os grandes canais beneficiaram deste método enquanto os canais de “médio porte”, provavelmente, não vão sequer sentir a diferença no final do mês.

Mas há sempre uma condição, supostamente os canais serão obrigados a alinhar neste sistema de subscrição ou todos os seus vídeos serão classificados como privados e a sua visualização não será possível. Com isto, o Youtube pretende fazer com que o serviço de subscrição ofereça sempre algo de novo aos seus utilizadores garantindo sempre uma vantagem aqueles que pagam. Toda esta jogada por parte do Youtube tem como objetivo competir com a crescente popularidade de vários fornecedores de conteúdo premium, como o Netflix, que por acaso vai chegar a Portugal brevemente e o Hulu, trazendo mais canais para o Youtube, devido às maiores remunerações, com melhor conteúdo, transformando assim, o Youtube em mais do que um simples site de vídeos em um site com mais do que muitos vídeos, sem o inconveniente (ou talvez não) das publicidades, pelo qual se vai ter que pagar…

Talvez queiras ver:

Diz o que tens em mente nos comentários abaixo. E que tal ajudares um projeto Português? Sabe mais

Queres ser nosso amigo? Segue-nos nos meios de comunicação.

Membro do 4GNews há já 1 ano e estudante no 12º ano. Se bem me lembro , comecei a interessar-me por smartphones e outras coisas desde o momento que consegui perceber do que realmente se tratavam! Tive imensa sorte e encontrei este site, mandei um email e aqui estou a escrever para a 4GNews - um site originalmente PORTUGUÊS.