Samsung toma medidas drásticas para impedir fugas de informação, tal como a Apple

Rui Bacelar
Comentar

O mercado mobile é particularmente dinâmico com novos produtos a surgirem na Internet muito antes da sua apresentação oficial. Um fenómeno conhecido como fuga de informação ou leak que tende a arruinar o fator surpresa que as fabricantes tanto valorizam.

Vemos assim empresas como a Apple e a Samsung a tomar medidas redobradas com o passar do tempo para impedir ou dificultar a atividade dos leakers, indivíduos que se dedicam à disseminação de informação confidencial neste mercado de dispositivos móveis.

A Samsung toma novas medidas contra um dos maiores leakers

Imagem associada ao Samsung Galaxy S21 FE, ainda por apresentar.

Com o intuito de conter este chorrilho de fugas de informação é agora a Samsung a tomar ações contra uma das figuras mais importantes neste mercado cinzento. Fá-lo após em junho último a Apple ter tomado ações similares contra a entidades similares.

De acordo com a publicação Reddit.

Segundo a peça referida supra, a Samsung começou a obrigar à remoção de vário conteúdo como imagens e vídeos sobre fugas de informação divulgadas pelo responsável pela publicação AllAboutSamsung, Max Jambor. Era apenas o início da nova postura das fabricantes como a Samsung e Apple.

A Samsung terá começado a tomar ações firmes contra as fugas de informação

Foi o próprio leaker a afirmar que no espaço de alguns dias seriam diversas as imagens previamente partilhadas que teriam de ser removidas. De igual modo, o famoso leaker Evan Blass, responsável pelo perfil de Twitter @evleaks também afirmou que iria remover publicações relacionadas com a Samsung.

Blass afirmou também que a Samsung começará a investir a fonte da fuga de informação, tomando medidas contra esta. No entanto, as publicações que utilizem o conteúdo divulgado por estes meios estão a salvo das ações da Samsung e outras fabricantes como a norte-americana Apple.

Aliás, também a Xiaomi tem começado a tomar uma atitude mais severa perante as fugas de informação, querendo preservar a confidencialidade da sua propriedade intelectual. Algo que é sempre violado quando ocorre um "leak" de informação.

Tal como a Apple, também a Samsung e Xiaomi querem combater os "leaks"

Ainda que as fabricantes estejam no seu pleno direito de defender a confidencialidade dos respetivos produtos, esta campanha afigura-se hercúlea. Isto é, mesmo que combatam, proíbam e processem as fontes mais importantes, é provável que surjam novos leakers nesse mesmo dia.

De qualquer modo, as "pinguinhas de informação" ou leaks são um fenómeno que sempre acompanhou esta indústria. Além disso, assim que uma informação ou imagem chega à Internet é virtualmente impossível remover todos os traços da sua existência.

Para fabricantes como a Samsung, Apple e Xiaomi o combate ter-se-á intensificado, mas não há forma de saber se terão sucesso nas respetivas campanhas de bloqueio.

Editores 4gnews recomendam:

  • Xiaomi Mi Pad 5: principal característica do tablet confirmada
  • OnePlus Nord 2 virá com um processador desenvolvido especificamente para ele
  • 25 apps e bons jogos para Android gratuitos na Google Play Store
Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com