Adeus Note 7, a tua ausência será sentida.

A segunda metade deste ano foi quase dominada pelo Samsung Galaxy Note 7. Numa primeira fase tivemos todos os rumores relativos ao equipamento e a sua posterior apresentação, onde todos ficamos babados com o mais recente phablet da Samsung. De facto, este Galaxy Note 7 tinha tudo para ser um dos equipamentos de maior sucesso da Samsung não fossem os infelizes incidentes que ditaram o seu precoce cancelamento.

Vê também: Samsung Galaxy S8 adota nova câmara, data de lançamento mantém-se!

   

Penso que não vale a pena alongar-me muito relativamente a tudo o que se passou com o Note 7. Todos sabemos que o mesmo possuía um problema na sua bateria que o fazia explodir, literalmente. A dúvida que ainda reside na esfera pública é a razão por detrás deste problema.

As teoria são algumas e aquela que parece fazer mais sentido prende-se com o próprio design do Galaxy Note 7. Alegadamente, a estrutura do equipamento não era espaçosa o suficiente para albergar tamanha bateria, o que provocaria uma pressão indesejada na mesma resultando então nas famosas explosões indiscriminadas.

Galaxy-Note-7-explodes-3

Ora, até ao final de 2016 a Samsung comprometeu-se em dar a conhecer ao mundo o porquê das baterias do Note 7 explodirem. Alegadamente, as conclusões sobre os problemas do Note 7 já foram descobertas, porém os pormenores permanecem ainda em segredo.

O término das investigações da Samsung é avançado pelo órgão de imprensa Sul Coreano The Investor, dizendo ainda que a gigante tecnológica daquele país já enviou as suas conclusões para laboratórios independentes, como por exemplo o Korea Testing Laboratory.


Os últimos dados conhecidos relativamente ao processo de recolha dos Samsung Galaxy Note 7 avançam que cerca de 90% dos equipamentos comercializados estão já na posse da Samsung. Por outro lado, isto significa que apesar de todas as recomendações, quer da Samsung quer das autoridades competentes, há ainda quem mantenha consigo o seu exemplar do Note 7. Para que estes possam ter o problema que afeta o smartphone o mais minimizado possível, a Samsung está já a libertar em vários mercados (o Europeu será um dos próximos) uma atualização que impedirá os Galaxy Note 7, ainda em funcionamento, de carregarem acima dos 30%. Portanto, uma vez mais, aconselhamos-te a que caso possuas um Note 7 que o devolvas o mais rápido possível.

Talvez queiras ver:

Samsung Galaxy C9 Pro com variante em Preto

Motorola Moto M já chegou à Europa com preço justo!

The Crew e muito mais no Pack de jogos que a Ubisoft está a oferecer!