Samsung aceita produzir processadores da Huawei, mas com uma enorme contrapartida

Carlos Oliveira
Comentar

A Huawei tem passado tempos difíceis após o banimento imposto pelos EUA. Uma das priores consequências é a recente proibição de fabricar os seus processadores na TSMC e, pelos vistos, nem a MediaTek poderá solucionar o problema.

Perante isto, a Samsung pode ser a salvação da Huawei para produzir processadores para equipamentos de redes 5G. Mas segundo o que está a ser avançado, a sul-.coreana só o fará a troco de parte da quota de mercado da chinesa no mercado smartphones.

Samsung não utiliza tecnologia americana numa das suas linhas de produção

Segundo o que está a avançar a Asia Time, a Samsung está a desenvolver uma pequena linha de produção sem tecnologia americana. O processo de fabrico com tecnologia ultravioleta extrema a 7nm será potenciado por máquinas alemãs e para testes estará dependente de máquinas japonesa.

Huawei

Sendo a sul-coreana a segunda maior fabricante de semi-condutores no mundo, esta poderá ser a alternativa perfeita para a Huawei. No entanto, esta parceira parece abranger apenas o fabrico de processadores para equipamentos de redes 5G.

Não se sabe se algo semelhante poderá ser acordado para o fabrico de processadores para smartphones. No entanto, tendo em conta a contrapartida exigida pela Samsung, essa possibilidade poderá estar fora da mesa.

Os contornos deste acordo ainda levantam muitas dúvidas, nomeadamente saber como a Huawei poderá transferir parte da sua quota de mercado para a Samsung. Quererá a sul-coreana que a chinesa fabrique menos smartphone e com isso perder influência no mercado?

Huawei é uma das referências mundiais em redes de telecomunicações

Embora atualmente se fale muito nos smartphones da Huawei, é importante mencionar que o seu negócio de redes é muito mais importante para a empresa. Aliás, a empresa chinesa é talvez a mais relevante a nível mundial no desenvolvimento de redes 5G.

Por isso é que assegurar o fabrico deste tipo de processadores é tão importante para a Huawei. Tão importante que poderá mesmo levar a empresa a abdicar do seu objetivo de suplantar a Samsung como maior vendedora de smartphones em todo o mundo.

Para já, tudo não passa de rumores e devido aos contornos apresentados, temos mesmo de esperar por informações oficiais. Será que a Huawei vai aceitar tal contrapartida?

Antes de ires, vê a lista dos telemóveis chineses que vais querer ter. Além disso, descobre os melhores smartphones para fotografia, todos disponíveis no mercado.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.