Russia vai mesmo para a frente com lei que controla acesso à internet

Carlos Oliveira

No passado dia 1 de maio, Vladimir Putin aprovou a lei que permitirá à Rússia controlar o acesso à internet dentro do seu território. Esta é uma medida altamente impopular entre os russos, mas isso não foi impedimento para que o seu presidente a aprovasse.

A implementação da chamada Runet deverá acontecer até novembro deste ano. Por outro lado, os provedores deste tipo de serviço serão obrigados a cumprir as suas disposições até ao final de 2021.

Internet

Como resultado desta medida, a Rússia terá de construir o seu próprio DNS e os ISP´s terão de instalar novo equipamento que permita a filtragem do acesso à internet. Esta filtragem será levada a cabo pela entidade Roskomnadzor que poderá limitar o tráfego apenas a comunicações internas.

Rússia olha para esta medida como forma de aumentar a sua segurança

A preocupação que deu origem a esta "lei da rolha" prende-se com a eventualidade de alguém querer cortar o acesso à Rússia a toda a internet. Em caso de tal acontecer - o que é altamente improvável - a Rússia continuará a ter acesso á sua própria internet.

Naturalmente que não é desta forma que a maioria dos russos olha para esta medida. A grande maioria classifica a Runet como uma medida de censura, permitindo ao Kremlin saber exatamente aquilo que os cidadãos veem na internet.

Kremlin

Ademais, esta lei poderá tornar o acesso a sites internacionais mais difícil para os russos. Isto para não falar até na dificuldade que seria implementar redes VPN que, em último caso, seriam a porta para contornar este bloqueio.

A Rússia já testou o que seria estar sem internet

Não foi há muito tempo que este país levou a cabo tal experiência. A ideia foi desconectar toda a rede nacional da internet global para "ver o que acontecia". Ou seja, providenciar apenas o acesso a sites russos que operam apenas a nível nacional.

Como vês, este foi já um pequeno teste para o que poderá ser a implementação efetiva da Runet. Esta é uma medida drástica que poderá abrir uma caixa de pandora.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.