Realme ataca Xiaomi: "O nosso sistema não tem publicidade"

António Guimarães

Ainda ontem falámos de como o recente Realme 3 pode ser um concorrente à altura para o Redmi Note 7. Aparentemente a Realme lê a 4gnews pois o seu CEO "atacou" a Xiaomi na mesma base.

Nesse sentido, Madhav Sheth fez uma afirmação ousada na apresentação do Realme 3 na Índia. Comparou o Redmi Note 7 com o Realme 3 dizendo que este último "não tem anúncios na interface".

Portanto isto refere-se ao hábito que a Xiaomi tem de colocar anúncios na user interface como política de monetização. Contudo, salientamos que só as ROM chinesas costumam ter esta particularidade.

A Realme está focada numa competição agressiva contra a Xiaomi

Em primeiro lugar, este "roast" à Xiaomi até foi colocado nos slides da apresentação do Realme 3. Durante a mesma, o smartphone foi colocado lado a lado com o Redmi Note 7 para comparação de características.

Assim sendo, no final da lista podemos ler a frase salgada "No Ads on UI". Contudo, as provocações não ficaram por aí. O CEO da Realme aproveitou para comentar o Xiaomi Redmi Note 7 Pro, que possui uma lente Sony de 48MP.

Portanto Sheath afirmou que o Redmi Note 7 Pro é, de facto uma "besta". Todavia, o CEO salientou que a não ser que exista um produto para competir com o Note 7 Pro, como saberemos se é mesmo uma besta?

Sheath aproveitou então a transição para anunciar o Realme 3 Pro que será um "carro de corrida". Este último será lançado em Abril. É esperado que este equipamento tenha também uma câmara de 48 MP.

O começo da rivalidade

A verdade é que estes comentários salgados foram uma resposta a algo dito pela Xiaomi anteriormente. Portanto durante o lançamento do Redmi Note 7, o director de marketing da Xiaomi na Índia acusou a competição de não informar consumidores sobre processadores de baixa performance.

Nesse sentido, o mesmo afirmou que um Snapdragon 660 é 10% mais rápido num Redmi Note 7 do que num Realme 2 Pro e outros smartphones. Uma declaração ousada que basicamente afirma que a Xiaomi é que sabe realmente aproveitar os componentes ao máximo.

Seja como for, este tipo de "picardias" entre marcas é sempre engraçado de observar. Além disso, é sinal de que estamos a viver numa época onde as empresas não tem medo de se reconhecerem umas às outras e fazer alguns comentários.

O Realme 3 promete ser um concorrente à altura para o Redmi Note 7 com algumas características a menos mas um preço consideravelmente mais baixo. Resta-nos aguardar para ver o que trará o Realme 3 Pro.

Editores 4gnews recomendam:

CEO da Xiaomi promete garantir stock do Mi 9 pelas próprias mãos

É oficial! Xiaomi abrirá lojas oficiais em Portugal ainda este ano

Xiaomi Redmi Note 7 encontrou um concorrente à altura com o Realme 3

Fonte

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.