Quase 500 mil pontos no AnTuTu! Novo smartphone da Vivo bate recordes!

Filipe Alves
Comentar

O Vivo Nex 3 foi ontem revelado de forma oficial. O smartphone da marca asiática é o primeiro a contar com um "ecrã cascata". Ou seja, um ecrã tão curvo que a imagem se prolonga para as laterais do smartphone.

Hoje temos mais informações sobre o terminal. Mais especificamente a sua pontuação no AnTuTu Benchmark. E promete potência! De acordo com a fotografia da aplicação de benchmark, o smartphone bate quase 500 mil pontos.

Impressionante pontuação do Vivo Nex 3 no AnTuTu Benchmark

Vivo NEX 3

Esta pontuação bate novos recordes. O smartphone ultrapassa assim o mais recente Asus ROG Phone II que nos dá 492 mil pontos e o Xiaomi Black Shark II com 469 mil pontos.

Com a pontuação total de 497858 pontos, este Vivo Nex 3 é o smartphone mais potente do mercado neste momento. O terminal chega com o processador Qualcomm Snapdragon 855+, porém, algo ali dentro o está a puxar mais do que a concorrência com o mesmo chip.

Não se mede a qualidade de um smartphone com Benchmarks

O AnTuTu Benchmark é uma aplicação perfeita para comparar desempenho dos smartphones. Ainda assim, vale a pena frisar que um equipamento não se mede com números.

Há equipamentos que são fantásticos no seu desempenho, porém, falham redondamente na sua experiência de utilização. Pessoalmente não me parece que este seja um problema para a Vivo. Já utilizei alguns smartphones da marca e sempre me surpreenderam pela positiva.

Não faltará muito para termos melhores equipamentos

Contudo, não esperes que este número fique no primeiro lugar por muito tempo. O novo processador da Qualcomm deverá sair no final do ano e incorporar quase todos os smartphones topo de gama no próximo ano. Ou seja, não deverá demorar muito até que os 500 mil pontos sejam alcançados.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.