Produção de telemóveis não mostra sinais de abrandar apesar do COVID-19

António Guimarães
Comentar

A Bloomberg publicou um relatório baseado nas informações da Murata Manufacturing Co., uma das maiores fornecedoras de peças para fabricantes de telemóveis. O relatório confirma que o ritmo de encomendas de peças por parte das fabricantes não mudou, apesar da pandemia de COVID-19.

O relatório menciona indiretamente várias fabricantes, nomeando apenas a Huawei e Oppo como algumas das empresas que continuam com níveis normais de encomendas. As peças abrangem todos as categorias de telemóveis, dos mais baratos aos topos de gama.

dfsdf

Contudo, é importante salientar que um ritmo normal de encomendas de peças não significa que as vendas estejam normais. Está verificado que a indústria de telemóveis está a sofrer uma queda em vendas, por causa da pandemia mundial. Com as medidas de quarentena, as pessoas estão a comprar menos telemóveis.

Então, porque é que as empresas continuam a comprar peças?

Temos de compreender que as grandes fabricantes de telemóveis planeiam o lançamento de equipamentos com meses de antecedência. Mesmo que não se vendam tantos dispositivos globalmente, é necessário continuar a investir no desenvolvimento e fabrico das próximas gamas.

O mercado dos telemóveis entrou num ritmo alucinante na última década. Com o advento do "smartphone", os lançamentos tornaram-se anuais, onde cada empresa lança dezenas de equipamentos todos os anos, espalhados pelos mercados mundiais.

Por outro lado, talvez as fabricantes tenham de abrandar um pouco, eventualmente. As repercussões económicas do COVID-19 ainda se estão por verificar e mesmo quando as coisas voltarem ao normal, o poder de compra dos cidadãos será reduzido, devido aos negócios que fecharam ou suspenderam atividade por causa do novo coronavírus.

Editores 4gnews recomendam:

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.