Pokémon Go Gaming Niantic
Pokémon Go, o jogo da Niantic, foi um sucesso na área do Gaming

Quando cerca de 20 mil pessoas se concentraram no Grant Park em Chicago nos Estados Unidos da América para um evento especial, com direito a recompensas míticas, tudo parecia estar a correr bem para a Niantic. O tempo estava a melhorar, o sol já convidava as pessoas a percorrer as ruas e a nova geração de “monstrinhos” parece estar a atrair novos e antigos treinadores para o Pokémon Go. Jogo este ao qual aderi em agosto de 2016 e que pontualmente ainda jogo quando o tempo assim o permite.

Vê ainda:  TOP 5 – Os jogos mais jogados para smartphone nos últimos anos

As pessoas começaram a fazer fila às 6 da manhã segundo a Tech Insider para poderem ter uma chance de capturar o lendário Articuno e até a Lugia da nova geração. Estava tudo pronto para um grande evento…

   

O Verão está de volta e com ele o Pokémon Go

Até que o plano deu errado. Praticamente tudo o que podia ter corrido mal acabou por acontecer. Até a chuva fez uma aparição mas não foi isso que irritou os milhares de jogadores de Pokémon Go presentes no local. As pessoas só queriam uma coisa, jogar o jogo. Foi precisamente essa pequena mas essencial parte que falhou, redondamente.

Na prática este evento foi um estrondoso fracasso com os servidores do Pokémon Go a estarem em baixo durante a maior parte do dia e com cerca de 20 mil pessoas sem saber o que fazer. De repente acordaram para a realidade e aperceberam-se de que estavam a tentar capturar animais imaginários. Começaram os apupos…

A Niantic fez tudo para salvar o Pokémon Go

Começaram os gritos coletivos de “Corrijam o jogo!” Como relata a Tech Insider e a Forbes, até algo tão básico como o reconhecimento do código QR para entrar no recinto não estava a funcionar. Este seria o primeiro de uma série de eventos globais planeados pela Niantic. Marcaria o início das festividades e um auspicioso Verão.

Contudo, o destino tinha outros planos e depressa o que seria um grandioso evento rapidamente se tornou num chorrilho de desculpas e tentativas vergonhosas de adultos inexperientes (equipa da Niantic) para tentar acalmar uma massa de adultos aparentemente alheios a tudo o que não fosse Pokémon Go. E com boas razões para tal, o público tinha criado as suas expectativas legítimas, todavia estas não estavam a ser minimamente cumpridas.

Chegou a ser tão mau que a Niantic, já em pleno desespero, tentou alinhar um novo plano em cima do joelho. Disponibilizar a lendária Lugia durante 48 horas para que até os mais azarados jogadores de Pokemon Go a pudessem capturar. Nem isso bastou. O jogo continuava em baixo durante a maior parte do dia. Os servidores de facto tem destes caprichos e todo o plano inicial cuidadosamente ensaiado para entreter os milhares de adultos facilmente impressionáveis foi por água abaixo.

Evento faz parte de uma série de iniciativas por todo o mundo

Quando tudo parecia ter falhado, um dos desenvolvedores do jogo acedeu simplesmente ao código fonte e de uma empreitada libertou o lendário Articuno e a Lugia. Para todos. Pelo menos foi uma forma eficaz de controlar a multidão. Desta forma, pelo menos parte das expectativas do público foram realizadas.

Lugia e Articuno para todos, cortesia da Niantic

O festival em Chicago tinha tudo para dar certo. Seria um evento com duração planeada para todo o dia. Com novos ginásios dentro do parque onde os jogadores de Pokémon Go podiam testar as suas habilidades e os seus “monstrinhos”. O entusiasmo crescia…

Existiam recompensas especiais, um grande espaço a percorrer, vários estímulos para os treinadores e até se chegou a gritar “Articuno!”. Era poucos os lendários disponíveis no início do evento mas eram milhares de treinadores no Pokémon Go.

Pokémon Go Niantic Articuno Lugia
Lugia e Articuno, dois “monstros” lendários do Pokémon Go

Aconteceu o mesmo para algumas Lugia’s que foram avistadas na outra ponta daquele grande parque da cidade de Chicago. As pessoas chegaram a correr de uma ponta a outra e o burburinho espalhou-se. Esta é a magia do Pokémon Go.

Todos queriam ser os primeiros a capturar os “monstros” lendários do Pokémon Go. Os pontos de distribuição dos ingredientes necessários a uma boa captura abundavam e os treinadores podiam acumular quantidades até então nunca vistas de XP, “stardust” etc. A Niantic deu tudo aos jogadores…

O evento em si foi uma catástrofe mas os jogadores de Pokémon Go foram compensados pela Niantic

E quando tudo falhou, a Niantic acabou por dar ainda mais. De repente as pessoas nem conseguiam entrar no recinto. Só horas mais tarde é que a situação seria resolvida.

Algo tão simples como registar o scan do código QR necessário para entrar no parque não estava a funcionar. Pior ainda, o jogo em si não estava a funcionar. Milhares de pessoas a tentar capturar animais imaginários e não o estavam a conseguir fazer. Oh, o escândalo!

Perante os apupos coletivos, o pessoal da Niantic resolveu simplesmente distribuir a todos os jogadores de Pokémon Go presentes e registados, o Articuno e a Lugia. Sim, sem mais nem menos, numa desesperada tentativa de acalmar as massas que só pediam pão- perdão – Pokémon. A massa depressa se acalmou e por momentos parecia que a febre de Verão de 2016 estava de volta.

Lugia e Articuno para todos – E não é que resultou?

O que poderia parecer uma solução brusca, apressada, tosca e sem qualquer espírito de competição afinal de contas resultou. Afinal de contas o que os jogadores queriam era os dois lendários Articuno e Lugia. Bom, afinal de contas era exatamente esse o propósito do evento da Niantic. Afinal de contas não importa o “como” desde que o resultado seja o esperado. Afinal de contas trata-se de um jogo em que pessoas reais capturam animas imaginários.

Nada neste festival da Niantic correu como planeado. Tudo no Pokemon Go parece estar por um fio. Este Verão contem com um regresso em força. Eu sei que não faz sentido mas tampouco esperar numa fila desde as 6 da manhã fará sentido para alguns de vocês. A Niantic só tem que se certificar de que no próximo evento os servidores não falham e teremos multidões de novo a percorrer as ruas durante o Verão com o Powerbank no bolso e o smartphone nas mãos.

Não precisa de fazer sentido, tem apenas que funcionar, é essa a magia do Pokémon Go e a Niantic sabe disso. A vida é cheia de imprevistos mas resta saber se os danos à reputação da Niantic serão permanentes. Em suma, com a Lugia e o Articuno no Pokédex, os jogadores estão mais do que satisfeitos. E tu, ainda jogas?

Outros assuntos relevantes:

Razer pode juntar-se ao mundo dos smartphones e fazer frente à Nintendo Switch

Gaming – Futuro não será PlayStation ou Xbox mas sim Microsoft ou Sony

Final Fantasy XV: Os fatos Magitek Exosuits estão prestes a chegar!

Viakotaku
FonteForbes
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).