Outra vez não! Alguns Samsung Galaxy S10 estão a "explodir"!

Filipe Alves
7 comentários

O Samsung Galaxy S10 é provavelmente um dos smartphones mais importantes da Samsung. Contudo, nem todos os utilizadores estão tão felizes quão era esperado.

De acordo com as informações, mais dois Samsung Galaxy S10 entraram em combustão acabando mesmo por ser destruídos pelo fogo. Primeiramente foi um Samsung Galaxy S10+ 5G e agora dois modelos do S10+.

Utilizador diz que o seu Samsung Galaxy S10 ficou demasiado quente a carregar

Samsung Galaxy S10 ardeu

De acordo com uma das vítimas do Samsung Galaxy S10, o smartphone foi comprado no final de abril e com pouco mais de um mês de uso o smartphone começou a mostrar indícios que algo não estava bem.

Segundo a informação do utilizador na rede social Weibo, o telemóvel estava a carregar quando ficou demasiadamente quente para conseguir interagir com o equipamento. Logo de seguida deu-se a pequena explosão com o fumo e chamas. O fogo foi controlado com a inserção do smartphone num balde de água.

Samsung Galaxy S10 s

A Samsung ainda não se explicou sobre a situação e continuamos à espera de uma resposta face a situação. É possível que tenhamos perante algumas unidades com defeito (que é normal), porém, foi assim que a história do explosivo Note 7 começou.

Nenhum smartphone é seguro

Infelizmente nenhum smartphone é totalmente seguro. A tecnologia da bateria está longe de ser a mais viável para os nossos equipamentos. Aliás, as baterias de lítio são usadas na maior parte dos equipamentos tecnológicos e são dos elementos mais difíceis de controlar na tabela periódica.

Há quem acredite que o futuro passará pelo Grafeno

As baterias de Grafeno prometem mais autonomia e mais segurança. Todavia, ainda não há indícios que esta tecnologia estará pronta em breve. Para já temos de viver com o lítio. Toma apenas a certeza que sempre que tens o smartphone a carregar estás de olho nele.

Editores 4gnews recomendam:

7 comentários
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.