OnePlus 7 Pro é mesmo resistente à água? Este vídeo diz-te que sim!

Filipe Alves
1 comentário

O OnePlus 7 Pro foi lançado de forma oficial para o mercado e os amantes da marca não hesitaram a pagar 700€ pelo novo equipamento. A marca referiu que o smartphone é resistente à água, contudo, que não acharam necessário dar-lhe a certificação de tal resistência.

Assim sendo, a questão sobre a possível resistência do smartphone à água continua no ar. Este vídeo do conhecido Youtuber JerryRigsEverything, mostra-nos que o terminal realmente está preparado para tal.

Por que é que a OnePlus não colocou a certificação de resistência à água

Segundo a marca, esta certificação custa dinheiro. Isto iria, obviamente, refletir no valor final do smartphone. Dessa forma, a OnePlus decidiu criar um smartphone com tudo o que era necessário para resistir à água mas sem qualquer tipo de certificação.

Não deixa de ser uma jogada interessante e em prol do utilizador. Contudo, temos de nos questionar até que ponto é que a OnePlus considerará avarias que possam ser causadas por água.

Certificação é importante, ao contrário do que a OnePlus nos diz

Samsung resistência à águia

Por muito que goste da ideologia da marca ao salvar uns trocos no valor final do smartphone. A certificação IP (resistência a água e poeiras) dá aos utilizadores a vantagem de em caso de avaria face este problema poderem reclamar legalmente. Se um terminal avariar devido à entrada de água ou poeiras a marca fica obrigada a reparar.

Ou seja, a certificação não nos serve apenas para dizer que o telemóvel é resistente. Serve para nos proteger caso este venha a ter um problema face esta situação.

Em suma, não há questões face à qualidade do OnePlus 7 Pro. Porém, se comprares o smartphone aconselho a evitares fotografias dentro da piscina neste Verão.

Editores 4gnews recomendam:

1 comentário
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.