"O mundo não vive sem a Huawei" afirma fundador

António Guimarães

O fundador e CEO da Huawei fez umas afirmaçãos bastante ousadas. No meio de todo este turbilhão de relações com os Estados Unidos, Ren Zhengfei falou em nome da sua empresa.

Nesse sentido, o CEO afirma que o mundo não consegue ficar sem a Huawei e as tuas tecnologias avançadas. A afirmação foi feita numa entrevista na BBC.

Contudo, o magnata de 74 anos de idade não se deixou ficar por aí. Acrescentou ainda alguns comentários "salgados" sobre as relações com os Estados Unidos.

"Os Estados Unidos não nos vão esmagar" declarou Zhengfei

Em primeiro lugar, a presença da Huawei nos Estados Unidos é praticamente nula. A gigante chinesa está sobre forte suspeita de espionagem devido à utilização dos seus processadores proprietários. Além disso, as fortes relações com o governo chinês não ajudam a aliviar suspeitas.

Em segundo lugar temos um conjunto de governos que está também a dificultar a vida à Huawei. Na Austrália a empresa está banida de implementar tecnologia 5G para já. A mesma situações com a Nova Zelândia.

Adicionalmente, já falámos de como a Huawei supostamente tentou adquirir detalhes do Apple Watch para fazer uma "cópia". Essas alegações também se estendem à linha de portáteis premium Matebook.

Samsung Apple Huawei MateBook X MWC 2018

O que tem o fundador da Huawei a dizer?

Todas estas alegações e polémicas foram respondidas com um encolher de ombros metafórico. Ren Zhengfei não parece estar muito preocupado com o assunto fazendo uma declaração que mais se assemelha a um provérbio de sabedoria popular.

"Se as luzes se apagarem no Ocidente, o Oriente continuará a brilhar."

Assim sendo, o CEO fechou a entrevista dizendo que a América não representa o mundo inteiro. Acrescentou ainda que se mais países foram persuadidos a não utilizar Huawei, a escala de negócio pode diminuir e ajustar-se à situação.

Em suma, parece que a Huawei tem resposta para tudo. A verdade é que apesar destes problemas, a empresa continua a beneficiar de uma fatia de mercado bastante significativa. Afinal, continua a ser a segunda maior fabricantes de smartphones do mundo, atrás apenas da Samsung.

Editores 4gnews recomendam:

Huawei anuncia data de lançamento oficial do P30

Nokia 9 PureView desaponta com a sua performance no Geekbench

Redmi Note 7 Pro deverá contar mesmo com leitor biométrico no ecrã

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.