Novo smartphone HTC com Windows 10 Mobile pode vir a ser lançado

Carlos Oliveira

htcm8_windowsphone

Foi no ano de 2014 que a Microsoft e a HTC uniram forças pela última vez por forma a lançarem um equipamento com o sistema operativo móvel da empresa de Redmond. Tendo sido este equipamento o culpado ou não, a verdade é que a marca asiática foi perdendo folgo desde então e não se encontra na melhor das posições.

O HTC One M9, lançado há cerca de um ano, foi um fracasso total e a marca encontra-se neste momento a desenvolver um novo flagship com Android, numa tentativa de melhorar consideravelmente a sua situação. Todo este conjunto de fatores não abona em nada para o arriscado passo de enveredar novamente pelo Windows, contudo isso pode vir a concretizar-se.

Uma proposta de trabalho disponibilizada pela Microsoft, procura um alto responsável para gerir a interação entre a Microsoft e a HTC. Esta mesma proposta refere ainda que a pessoa selecionada para o cargo ficará responsável por construir um portefólio, que una os serviços de ambas as partes.

Vê também: Smartwatch da HTC volta a ser falado com lançamento em abril

HTC-One-M8-Windows-Phone-variant-2Embora estas informações não sugiram inequivocamente o desenvolvimento de um novo equipamento da HTC com Windows 10 Mobile, tal não deve ser descartado. A confirmar-se o desenvolvimento de um novo smartphone com este SO, por parte da HTC, o mesmo poderá não ser lançado ainda este ano, como o poderá ser nunca se sabe, ou até mesmo poderá nunca passar do papel, dependendo de como correrem os trabalhos entre ambas as partes.

O mesmo anúncio faz ainda menção à China, o que secundariamente dará a entender que outros parceiros #chinaaopoder possam vir a arriscar as suas hipóteses juntamente com a Microsoft. Só o tempo nos dirá, mas a Microsoft precisa mesmo mudar qualquer coisas com o seu setor mobile, se quer que o Windows não desapareça deste mercado.

Talvez queiras ver:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.