Netflix testa funcionalidade para encontrares conteúdo que gostas mais rápido

Bruno Coelho
Comentar

Se não és fã das recomendações feitas pelo algoritmo da Netflix trago-te boas notícias. O serviço de streaming está a testar uma funcionalidade em dispositivos iOS que dá pelo nome de Coleções.

O conteúdo tem a curadoria dos especialistas da Netflix, e os títulos são dispostos em diferentes categorias baseadas em fatores como género, tom, linha narrativa e traços do personagem.

Algumas destas categorias incluem “Vamos mantê-lo leve”, “Vamos ser sinceros”, “Pequeno e Engraçado” ou “Apenas para as Gargalhadas”. Os utilizadores de iOS que testem a funcionalidade vão ter a opção de “Coleções” no canto superior direito onde normalmente está a “Minha Lista”.

Assim que carregares numa categoria que te pareça apelativa, verás as miniatures dos títulos disponíveis. Debaixo dessas miniaturas, tens acesso a uma explicação da origem dessa coleção.

“Nós estamos sempre à procura de novas formas de aproximar os nossos fãs de títulos que pensamos que gostam. Portanto, estamos a testar uma nova forma de sugerir títulos em coleções na app da Netflix para iOS”, confirmou uma fonte ao Tech Crunch.

Como é normal neste tipo de testes, variam no tempo e nos países onde funcionam. Não é garantido que venha a ser uma funcionalidade definitiva, mas acaba por ser mais uma forma de conhecer conteúdo com o qual podemos ter empatia.

A Netflix continua na liderança de um mercado onde a concorrência é cada vez maior. O Disney+ tem lançamento agendado para 12 de novembro, e promete chegar para arrasar. A Netflix só terá de continuar a fazer o que tem feito bem: lançar conteúdo de qualidade.

Editores 4gnews recomendam:

  • El Camino: Filme de Breaking Bad já tem trailer e data de lançamento na Netflix
  • Disney revela mais detalhes do seu serviço de streaming Disney+
  • Remake do clássico 'A Dama e o Vagabundo' vai utilizar mistura de CGI com cães reais (vídeo)
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.