stevejobsmemorialcrop

 

Na cidade russa de São Petersburgo, um memorial dedicado ao falecido Steve Jobs foi desmantelado depois que o homem que o substituiu, Tim Cook, ter assumido publicamente a sua homossexualidade, a semana passada. O memorial consistia numa reprodução dum iPhone 4 (o ultimo modelo apresentado por Steve Jobs) com mais de 6 metros de altura e no ecrã tinha a fotografia do fundador da Apple, e permita consultar informação sobre os produtos desta empresa. ZEFS, o mesmo grupo de empresas russas que montaram o memorial no exterior de uma faculdade de São Petersburgo, em Janeiro de 2013, também foram os responsáveis pelo seu desmantelamento. O grupo afirmou que o monumento estava “numa área de acesso directo para os jovens estudantes”.

   

ZEFS citou a lei contra a “propaganda gay” por sua decisão de remover a estátua iPhone. O memorial foi removido na sexta-feira, um dia depois de o actual CEO da Apple ter revelado sua orientação sexual. A lei citada por ZEFS foi assinada pelo presidente Vladimir Putin no ano passado e foi projectada para evitar a propagação da “propaganda gay” a menores. Não há discriminação contra os homossexuais no país- disse Putin, afirmando que a lei foi projectada apenas para proteger as crianças. Os membros da comunidade gay na Rússia discordam, dizendo que suas vidas se tornaram mais difíceis após a aprovação da nova lei.

Enquanto muitos em Silicon Valley já sabiam da orientação sexual de Tim Cook, o muito e considerado executivo da Apple assumiu-se oficialmente na semana passada, com a esperança que a sua atitude despoletasse avanços no campo dos direitos civis. O seu pronunciamento levou  o presidente da Assembleia de São Petersburgo Vitaly Milonov a exigir que Tim Cook seja proibido de entrar no país.

Esta foi mais uma das muitas infelizes situações que tem ocorrido na Rússia, desde que a cidade  de São Petersburgo avançou com a criação duma legislação semelhante em 2013, de seguida a cidade de Moscovo replicou a medida e face à contestação internacional de que foi alvo, por violação dos direitos humanos, a Duma fez aprovar uma lei semelhante para toda a a federação, que foi promulgada em Junho de 2013 por Putin.

Esta situação pôs em risco a população LGBT do país, com a criação de milícias anti-LGBT que sob a protecção desta lei alegam fazer justiça pelos próprios meios, quando na verdade provocam encontros com quem julgam ser homossexual sendo estes depois alvos da maiores sevícias que se podem imaginar. Alguns países ainda ameaçaram boicotar o Jogos Olimpicos de Sochi como forma de pressão,para que a lei fosse revogada, mas ao perceberem que isso iria favorecer as milícias homofóbicas, recuaram e fizeram questão de integrar atletas cuja homossexualidade é publicamente conhecida nas suas comitivas, e fazer deles os porta estandartes durante a sessão inaugural. E vocês o que que pensam desta situação, deixem a vossa opinião nos comentários.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=49rHhtCaWLI]

Fonte /Via

Talvez queiras ver:

Deixa a tua opinião nos comentários, um Like na página do Facebook  e Subscreve o canal no Youtube .

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).