Nexus 5X 4gnews21Somos “bloggers”, somos “opinion makers” mas acima de tudo somos responsáveis pela informação que publicamos e pelo conteúdo que criamos. É inegável a crescente importância de sites/projectos como o nosso no panorama do Marketing Digital. De uma forma ou de outra, temos uma palavra a dizer na área sobre a qual nos debruçamos e a nossa opinião pode significar o êxito ou fracasso de um produto ou serviço, algo que não passa despercebido às marcas.

Desde a cobertura e reportagem dos anúncios e eventos como a Mobile World Congress, a IFA Berlim e claro, os anúncios esporádicos das marcas em território nacional, a 4gnews está em cima do acontecimento e a nossa palavra é, vezes sem conta, a primeira a chegar ao público.

O mesmo sucede com as nossas LiveCasts (debate em directo no YouTube), todas as segundas-feiras às 21:30, conteúdo também disponível em Podcast e no qual expomos as nossas opiniões, analisando a actualidade tecnológica e onde temos oportunidade de sondar directamente a opinião do público e esclarecer as suas dúvidas.

   

Importa debater, expor e analisar

Com efeito, hoje em dia raro é o consumidor que não vê pelo menos uma ou duas análises/reviews do produto antes de formar a sua opinião. E, se há alguns anos atrás recorríamos aquele amigo que sabia umas coisas de tecnologia para nos dar uma opinião, hoje somos nós o amigo e fiel conselheiro, somos a nova cara do Marketing Digital ao formar um juízo de valor sobre este ou aquele artigo/serviço.

A 4gnews faz parte da comunidade de bloggers e “opinion makers”, as nossas análises em vídeo e escritas já são o fio-de-prumo pelo qual muitos consumidores se orientam e isto obriga a que as todas as análises que fazemos sejam rigorosas, imparciais e reflectem sempre a utilização diária do equipamento durante pelo menos uma semana.

Análises/Reviews há muitas mas nem todas seguem os mesmos critérios, nem todas tão a mesma importância aos mesmos factores e por isso recomendo que vejas sempre mais do que uma fonte antes de formar a tua opinião. Da nossa parte garantimos-te uma análise imparcial (fazemos análises e não mera publicidade) e utilizamos efectivamente os equipamentos (não basta tira-los da caixa e dizer umas quantas frases decoradas para a câmara).

Dei por mim a escrever este artigo depois de ter visto alguns estudos e artigos que referem a importância da blogosfera no “opinion makers” que podem consultar na Fonte e Via deste artigo.

Seja um gama baixa ou topo de gama, o produto deve estar sujeito aos mesmos critérios de avaliação
Seja um gama baixa ou topo de gama, o produto deve estar sujeito aos mesmos critérios de avaliação

Selecionando algumas das conclusões mais pertinentes do estudo da Social Media Link, que avalia esta nova tendência de Marketing Digital, vemos que grande parte do público:

  • Quando está à procura de informação sobre novos produtos ou serviços, 46% recorre directamente aos vídeos no YouTube e 42% nos blogs ou sites de informação.
  • As redes sociais são o portal de acesso à informação sobre novos produtos para 83% dos inquiridos neste estudo.
  • 55% dos participantes do estudo procura análises/ reviews.
  • A experiência pessoal é um factor preponderante para 80% dos inquiridos

Daqui rapidamente concluimos que os sites/blogs como este desempenham um papel cada vez mais preponderante nos hábitos de consumo e no sucesso ou fracasso de um dado produto e isto não passa despercebido às marcas. O ponto positivo é que para muitas delas, as redes sociais, estão a ser o motivo para repensarem o seu modo de abordagem ao mercado e, além disso, estão directamente confrontadas com as opiniões dos seus clientes, podendo agir e adaptar-se em conformidade.

Se uma empresa tem muitos seguidores e estes manifestarem uma queixa comum, esta pode focar-se mais na solução porque o problema em si já está identificado. É preciso perceber  que um consumidor que manifesta a sua opinião, mesmo que negativa, provavelmente é um consumidor interessado e isso deve ser encarado como uma afronta mas sim como uma oportunidade de aprendizagem que surge neste novo panorama de Marketing Digital.

Opinar sim, mas com ponderação
Huawei P9 Lite 4gnews 1

Toda as empresas/marcas precisam de ter lucro mas para tal, algumas ignoram completamente os comentários (feed-back) achando que são “donas da razão”. Ao invés, as marcas mais sociais, utilizam e aproveitam esta opinião dos bloggers, dos reviewers e também do público em geral para poderem aprender com isso. Esta deve ser a conduta a seguir.

No nosso pequeno país, vive-se (ou vivia-se) até há bem pouco tempo uma situação mista, isto é, as marcas até submetiam alguns equipamentos para teste mas, tudo o que fosse uma representação menos perfeita ou idílica do seu produto era automaticamente arquivada e sujeita ao lápis azul. E como se isto não bastasse, gerou-se em alguns destes meios (bloggers, Youtubers, etc) uma descarada submissão e servilismo, passando a fazer mera publicidade ao artigo, pintando-o de todas as cores e feitios para que não lhes fechassem a torneira.

Creio que esta tendência esteja em queda mas é contra isto que nos debatemos. O consumidor merece ouvir a verdade e não uma opinião adoçada, que até pode convencer ao início mas a partir do momento em que a credibilidade de um blogger/opinion maker é posta em causa, mais vale mudarem de ramo. A ti leitor, peço-te que exijas mais de nós. Pede-nos as fontes, analisa os nossos métodos de testes, pergunta, intromete-te! Não tenhas medo de pensar por ti e não cedas à moleza, não aceites tudo conforme te é apresentado. Pergunta sempre, “E se?”

Digo isto porque todos queremos comprar o melhor produto ao melhor preço e que ele satisfaça, da melhor maneira as nossas necessidades! Estou certo? Não basta dizer que este ou aquele é o melhor equipamento ou serviço (isso é publicidade), é preciso dizer, explicar e fundamente o porquê (isso é uma análise).

Não quero com isto dizer que também não façamos Marketing Digital. Pelo contrário, fazemos isso mesmo ao noticiar este ou aquele produto, ao partilhar as nossas fotos/videos e artigos nas redes sociais, algo diferente da mera publicidade.

Uma última consideração, como poderão compreender também necessitamos de fontes de receita, seja para manter os servidores no ar, investir em novos projectos ou tão somente para retirarmos algum proveito das horas que dedicamos ao projecto. Entre estas fontes temos os Deal Alert, claramente identificados como tal e quanto a publicidade? Bom, estão a ver aquele rectângulo com 3 smartphones 2 parágrafos acima? Ora nem mais, cada clique é um pequeno “Obrigado” que dizes a cada um dos nossos autores.

Peço desculpa por este texto tão longo mas deixo-te com uma pergunta: Em quem confias mais na hora de comprar algo? No vendedor ou em quem se debruça sobre estas lides e analisa/testa os produtos?

Talvez queiras ver: