Mãe faz filho de 17 anos assinar contrato para lhe dar primeiro smartphone

Filipe Alves

Ter um smartphone é uma responsabilidade grande. Principalmente para os jovens. Ainda que a maior parte deles tenha nascido numa época tecnológica com as redes sociais a fazerem parte das suas vidas, são poucos aqueles que se sabem comportar neste novo mundo.

Por isso é que ouvimos histórias como as do "Momo Challenge" que nos deixa a questionar até que ponto é que um jovem deve ter um smartphone.

Dessa forma, Mel Watts, mãe de um jovem de 17 anos decidiu por bem dar ao filho o seu primeiro smartphone com um contrato para assinar. Se o filho falhasse um destes termos o smartphone ser-lhe-ia retirado de imediato.

Para ter o smartphone o jovem teve de aceitar todos estes termos

Esta medida está a ser louvada nas redes sociais. A notícia da mãe que fez um contrato para o filho de 17 anos tornou-se viral e começa agora a ser pensada por outros pais também preocupados com o que os seus filhos podem vir a fazer online.

O contrato tem 17 pontos e, como referi, se o seu filho falhar um desses pontos ficará sem o privilégio de ter um smartphone verdadeiramente seu.

Pontos do contrato de Mell Watts para o seu filho menor.

1- Reconheces que, se partires ou perderes o smartphone deves ser tu a substituí-lo ou consertá-lo a teu próprio custo. Nós assumimos a responsabilidade de te fornecer um protetor de ecrã e capa de qualidade.

2- Responde sempre às ligações dos teus pais. Se não puderes atender, manda uma mensagem, liga-nos quando puderes. Se nenhum contacto for feito, procuramos por ti.

3- Dados de internet - uma vez que ultrapassas os teus dados, não recebes nenhum extra até o próximo carregamento de dados.

4- Nada de smartphones nos quartos.

5- Smartphone deve ser entregue aos pais antes de ires para a cama. Em ambas as casas.

6- Tempos de ecrã são para se aplicar. Não envies nenhuma mensagem antes das 7h30, algumas pessoas realmente dormem, estranho né?!

7- Siga as regras e políticas da escola para smartphones.

8- NÃO tires fotos ou filmes pessoas que não estão cientes. Isso inclui estranhos. Especialmente se alguém te pedir para não tirares fotos.

9- NÃO carregue nada sobre alguém nas Redes Sociais que não gostarias que fosse carregado sobre ti ou tuas irmãs. Ou que não gostarias que tua mãe ou avó a vissem.

10- Não trolles pessoas nas Redes Sociais.

11- Senhas e nomes de contas - acessíveis a todo o momento. Se mudas de conta ou passwords, já era!

12- Se excluires e intencionalmente ocultares coisas em seu telefone, Redes Sociais ou e-mails, perderás as contas e o teu smartphone.

13- Toma atenção no que escreves e dizes.

14- O que publicas nas Redes Sociais é para sempre.

15- Se estás a ser intimidado - mostra-nos. Não o escondas.

16- Entende que o teu cartão SIM e uso do smartphone é um privilégio enorme.

17- Qualquer violência, problemas que nos levam a perder a confiança em ti, resultará em smartphone banido.

Um contrato duro mas justo!

Ainda que possa discordar de um ponto ou outro, este é um daqueles contratos que não há volta a dar. O jovem de 17 anos está preso até ao último cabelo.

Contudo, para além de concordar com a ideia, é também interessante ver o quão a mãe não quer que o jovem se prenda demasiado ao seu smartphone. Em suma, gosto da ideia e era bom ver mais contratos deste género. Certamente os jovens iriam-se comportar melhor na internet.

Editores 4gnews recomendam:

A “maldição” acabou! A escultura da Momo foi destruída

Samsung e Fortnite vão voltar a unir-se em novo evento exclusivo

Este Xiaomi Mi 9 bateu 428 mil pontos no AnTuTu BenchMark

Via

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.