Eis porque é que os jogos mobile vão dominar a indústria gaming

António Guimarães

De acordo com a empresa de estudos de mercado Newzoo, mais de metade das receitas da indústria dos jogos será proveniente do segmento mobile. Jogos como Pokémon Go e Fortnite certamente ajudaram a contribuir para tal.

A verdade é que o crescimento da popularidade dos smartphones condensou várias experiências a um pedaço de tecnologia na mão. Actualmente um telemóvel e uma ligação à internet abrem um mundo vasto de entretenimento.

sdgsdg

Nesse sentido, os jogos mobile atingem uma demográfica muito mais abrangente que os computadores e consolas. Quando foi lançado o Pokémon Go, pais e filhos partilharam a mesma experiência.

A receitas dos jogos mobile são assustadoras

O modelo de jogo mobile é muito mais rentável e atraente para o consumidor e para o distribuidor ou desenvolvedor. Há jogos mais elaborados que outros é claro mas não podemos negar a simplicidade de um Angry Birds, por exemplo.

Títulos fáceis de produzir, mecânicas simples para o jogador e de preferência com micro-transações. É esta a receita de sucesso para um jogo mobile. O esforço é baixo mas a recompensa é altíssima.

É sempre possível argumentar que a qualidade dos jogos é muito baixa e que os títulos são cópias uns dos outros. No entanto, o público facilmente esquece esse argumento em busca de entretenimento fácil e rápido.

Boca aberta, cara virada para a direita em close-up. Coincidência?
Boca aberta, cara virada para a direita/esquerda em close-up. Coincidência?

Isto traz um grande problema para os programadores de jogos tradicionais. Se o público prefere jogar de forma gratuita e pagar posteriormente por pequenos pacotes de armas ou skins, como é que se vende um jogo de 60 euros?

A solução para isso é a adoção cada vez mais recorrente de sistemas de loot boxes por parte dos chamados jogos AAA. Uns conseguem ser mais discretos que outros mas no geral, quem joga esses títulos não quer ser confrontado com o sistema irritante de micro-transações.

O Google Play Instant cresceu o triplo em jogos nos últimos 6 meses. Este é o sistema que te permite testar um jogo sem precisares de o instalar por completo no teu dispositivo mobile.

Em conclusão, este crescimento desmesurado no sentido em que incentiva um consumo superficial de videojogos. Quantidade raramente significa qualidade e pessoalmente prefiro ter poucos jogos e bons. A Nintendo é o melhor exemplo disso.

Editores 4gnews recomendam:

Fonte

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.