iPhone X: Sensores do Face ID estão a causar problemas de produção

Eduardo Silva
Apple iPhone X Face ID
O Apple iPhone X aposta forte no seu sistema Face ID

O iPhone X foi apresentado neste mês de setembro, roubando para si os holofotes à restante concorrência. A verdade é que este iPhone X surpreendeu (apesar dos vários rumores) por apostar tudo no Face ID, o sistema de reconhecimento facial inteligente da Apple.

Este sistema de segurança e desbloqueio do smartphone tem muito que se lhe diga, especialmente por ser a solução perante o sacrificio do Touch ID, graças à aposta num ecrã praticamente sem margens.

Vê ainda: Honor 7X já tem data de apresentação marcada

No entanto, há questões que dificultam a chegada ao mercado deste terminal. Sendo um produto exclusivo e carregando todo o legado da empresa da maçã às costas, exigências quantitativas e qualitativas são impostas antes da chegada ao mercado. E, como seria de esperar, dificuldades avistam-se para a produção do iPhone X.

Como se já não fosse complicado produzir um smartphone com estas características com um volume de produção elevadíssimo, os módulos dos sensores que dão vida ao Face ID não se revelam fáceis de construir.

O Face ID é a principal ferramente de segurança do iPhone X

Se acordo com o The Wall Street Journal, o reconhecimento facial da Apple divide-se em dois módulos. O primeiro chama-se "Romeo", e é responsável pela projeção de pontos infravermelhos para mapear a face do utilizador. O segundo, de nome "Juliet", fica a cargo de tratar do reconhecimento do padrão disponibilizado pelo primeiro módulo.

De acordo com a fonte, o "Romeo" tem sido o mais problemático. Aparentemente, este é um módulo de mais difícil e complicada construção, comparativamente com o "Juliet". E aqui as coisas complicam-se para quem aguarda a chegada ao mercado do smartphone em questão.

Para além da grande procura que há quanto a este topo de gama da Apple, que se deve aos vários fãs que acabarão por ignorar os iPhone 8 e 8 Plus, estes problemas de produção apenas agravam a situação, tornando ainda mais complicado que grande parte dos fãs consigam ter um iPhone X nas mãos ainda este ano.

Entre o ecrã OLED "margem-a-margem" e o poderoso Apple A11 Bionic, bem como um design distintivo, o iPhone X tem muito por onde se gostar. Ficaremos a aguardar mais novidades da Apple sobre o terminal, mas entretanto, deixamos a questão: conseguirá o iPhone X corresponder às exigências de mercado? Deixa nos comentários a tua opinião e continua a seguir a 4gnews para mais novidades.

Outros autores relevantes:

Descarrega aqui a última atualização para o Motorola Moto G4 Plus

Google Pixel 2, 2XL e Ultra Pixel – Serão estes os novos smartphones?

Motorola Moto G4 é atualizado e torna-se imune à ameaça BlueBorne