iPhone 13: eis o maior desafio para reduzir a notch do smartphone Apple

Rui Bacelar
Comentar

Os clamores por uma "notch" menor nos smartphones Apple acumulam-se há vários anos, sem que a gigante de Cupertino aquiesça aos desejos dos seus utilizadores. Em setembro próximo, todavia, podemos ter boas surpresas com os próximos iPhone 13.

Em causa está a tão pedida diminuição deste componente que interrompe o ecrã e a experiência de visualização, sendo até agora justificada pelo espaço ocupado pelos sensores TrueDepth, necessários para garantir o funcionamento do sistema FaceID.

A tão esperada (e pedida) redução da notch nos iPhone 13

Apple iPhone 13 FaceID
O iPhone 12 apresenta este traço bem familiar.

A próxima geração de smartphones iOS, os iPhone 13, deverão manter o sistema de reconhecimento facial 3D, Face ID. Por outro lado, é igualmente expectável a redução do tamanho da notch que continua a interromper o ecrã. Como tal será possível, até ao momento não sabíamos.

Agora, contudo, surge um novo relato baseado em fontes próximas da indústria que nos dá uma explicação. De acordo com a peça avançada pela publicação chinesa DigiTimes, a Apple terá conseguido solucionar esta imperfeição nos seus iPhone.

Mais concretamente, os seus engenheiros terão conseguido reduzir significativamente o sistema de Face ID. Assim, com a compactação deste módulo, o iPhone 13 poderá reduzir o impacto visual causado pela notch e manter a conveniência deste sistema.

Espera-se agora que o novo módulo, de dimensões reduzidas, seja implementado nos iPhone 13 no final de 2021.

Mantém-se o Face ID, mas reduz-se consideravelmente o "notch"

Apple iPhone 12 Pro
O notch presente no atual iPhone 12 e iPhone 12 Pro.

A peça entra em vários detalhes. Os utilizadores continuarão a poder usufruir do Face ID, da sua comodidade e segurança. Aliás, não há nenhum componente per se removido ou de qualidade inferior. Há, sim, uma nova organização dos componentes e chips.

Mais concretamente, o processador (chip) VCSEL para o processamento requerido pelo Face ID será 40 a 50% mais compacto. É esta.considerável compactação que permitirá reduzir o tamanho ocupado por todo o módulo dedicado ao sistema em questão.

Espera-se também que o auscultador do iPhone 13 tenha uma nova colocação, tudo no sentido de reduzir o impacto da notch. Algo que também foi demonstrado, ainda que numa versão rudimentar, no mockup em vídeo dos próximos telefones de Cupertino.

Mantém-se o Face ID, reduz-se o tamanho do notch no iPhone 13

O utilizador beneficiará de uma experiência visual sem interrupções, ou com um menor impacto causado pelo notch. Por outro lado, a compactação dos componentes também permitirá à Apple reduzir as despesas com os custos de produção dos novos telefones.

Note-se que a redução em 40 a 50% no tamanho do chip reduz consideravelmente o custo da sua produção. Por conseguinte, a empresa conseguirá aumentar a sua margem de lucro neste componente.

Esta será uma das maiores alterações visuais ao aspeto dos iPhone 13. Já as principais melhorias estarão concentradas no ecrã dos modelos Pro que utilizarão, agora sim, ecrãs com alta taxa de atualização variável até 120 Hz.

Serão ecrãs LTPO AMOLED, fabricados pela Samsung e permitirão tirar mais proveito dos diversos tipos de conteúdos. Isto sem sacrificar a autonomia de bateria com os novos ecrãs "ProMotion", a nomenclatura escolhida pela tecnológica.

Podemos também contar com melhorias nas câmaras fotográficas dos iPhone 13, sobretudo nos modelos Pro. De acordo com os rumores, a tecnologia Sensor-Shift estará também presente na câmara de telefoto (zoom de 2,5x) além da câmara principal.

Teremos, por fim, o novo processador Apple A15 Bionic, bem como 128 GB de armazenamento interno na versão base. Esperamos também que a quantidade de memória RAM receba uma atualização incremental.

A geração Apple iPhone 13 deve ser apresentada em meados de setembro de 2021. Os preços deverão seguir a linha da atual geração iPhone 12.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.