Instagram garante que não está a enganar os utilizadores

António Guimarães

O Instagram é das redes sociais mais utilizadas do mundo. Portanto é normal que de vez em quando se envolva numa "escândalo" ou outro.

Entretanto, a rede social tem sido acusada por utilizadores de restringir o alcance das suas publicações, à semelhança do que o Facebook já faz.

De acordo com o Mashable, vários "memes" tem surgido a refererir este acontecimento e a empresa respondeu numa rara afirmação.

O Instagram foi acusado de restringir o alcance das publicações a 7% dos seguidores

A empresa respondeu no Twitter sobre isto, afirmando que não fizeram alterações recentes que motivassem essa percentagem.

"O que aparece primeiro no teu feed é determinado pelas publicações com que interages mais, junto com outras factores como tempo da publicação, a frequência que utilizas o Instagram, pessoas que segues, etc."

Após essa explicação, juntaram ainda um parágrafo para responder diretamente à questão.

"Nós não fizemos alterações recentes ao sistema de distribuição de publicações, nem as escondemos de ninguém que estejas a seguir. Se continuares a fazer scroll, vais vê-las todas. Mais uma vez, o feed é personalizado de acordo com cada utilizador e os seus hábitos."

Não é a primeira vez que uma plataforma ou rede social recebe críticas por causa da forma como distribui o conteúdo do criador ao seguidor. Há vários anos que o Youtube tem um rácio não-oficial onde a maioria dos canais apenas atinge 10% dos seus subscritores em visualizações. Todavia, no Youtube há outros factores influentes.

Nesse sentido, o próprio Facebook já foi exposto várias vezes por restringir o alcance das publicações, obrigando páginas a pagar à plataforma para aumentar esse mesmo alcance de forma não orgânica.

Em suma, os utilizadores não estão satisfeitos com o algoritmo do Instagram. Não é a primeira vez que a empresa presta declarações para esclarecer o seu algoritmo em detalhe, até mesmo adicionando uma mensagem de "já viste tudo para hoje" para o utilizador perceber que já não há mais nada para ver.

Quem sabe, talvez fizesse bem às pessoas largarem um bocadinho as selfies de comida.

Editores 4gnews recomendam:

Netflix – Já podes partilhar séries que vês nas tuas Instagram Stories

Diz adeus ao Google Hangouts, olá ao Chat and Meet

Samsung prepara resposta à tecnologia ‘GPU Turbo’ da Huawei

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.