Índia continua em conflito com a China! Agora querem banir o PUBG e COD Mobile

António Guimarães
Comentar

Os Estados Unidos não são a única nação do mundo com preocupações sobre as aplicações chinesas. A Índia, um dos maiores mercados do mundo para smartphones e apps da China, está a apertar o cinto para algumas aplicações.

Recentemente, o governo indiano emitiu uma lista de 59 apps que devem ser banidas, incluindo o TikTok. Contudo, uma nova massiva lista de 275 apps foi emitida. Entre elas os jogos PUBG Mobile e Call of Duty Mobile.

Govt. bans 47 such apps which are clones of those #apps that have already been banned earlier pic.twitter.com/2tRBkAvfht

— DD News (@DDNewslive) 27 de julho de 2020

Ambos os jogos são distribuídos pela Tencent, um dos maiores conglomerados chineses de empresas. As preocupações da Índia são as mesmas dos Estados Unidos: suspeitas de espionagem e recolha de dados abusiva, que pode ameaçar a segurança nacional das nações.

O governo indiano vai analisar o fluxo de dados enviados pelas apps para a China. Uma das maiores críticas feitas à China é a ligação obrigatória das empresas ao governo, sugerindo que qualquer empresa deve servir os interesses da nação, incluindo recolher dados de utilizadores de outros países.

Banimento de apps massivo pode estar a caminho

A Índia ainda não agiu sobre a lista de 275 apps, mas é muito provável que o governo execute o banimento em algumas ou mesmo todas as apps da lista. Além dos jogos mencionados, também temos aplicações da Xiaomi e a plataforma de compras online AliExpress.

Editores 4gnews recomendam:

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.