Huawei pondera descontinuar Honor 20 se os problemas com os Estados Unidos continuarem

António Guimarães
Comentar

De acordo com um relatório da Bloomberg, a Huawei está a ponderar descontinuar o recém-lançado Honor 20. Caso isto aconteça, será devido às proibições de negócio impostas pelos Estados Unidos, que já estão a causar prejuízo à empresa chinesa.

A verdade é que o Honor 20 tem tido um excelente desempenho, mas apenas na China. O lançamento do Honor 20 em mercados internacionais ainda está em "águas de bacalhau" onde nenhuma data está confirmada oficialmente.

Assim sendo, caso as vendas do Honor 20 fora da China não atinjam as expectativas desejadas, a Huawei irá cortar o fornecimento de unidades ou mesmo descontinuar o telemóvel por completo. Apesar de uma grande preferência pelos consumidores chineses, o interesse da marca está em chegar aos mercados internacionais.

A Huawei está a preparar-se para uma queda nas vendas internacionais

O fundador da Huawei, Ren Zhengfei, confirmou que a empresa vai sofrer uma queda de 40% em vendas internacionais. Estamos a falar de uma projeção de vendas entre 40 a 60 milhões de unidades.

Comparativamente, em 2018, a Huawei teve um volume de 206 milhões de telemóveis, onde quase metade foram vendidos fora da China. O fundador projetou ainda um prejuízo de 30 mil milhões de dólares ao longo dos próximos 2 anos, devido às proibições.

Assim sendo, parece que os Estados Unidos conseguiram o que queriam: estancar o avanço da Huawei. A gigante chinesa já não irá conseguir atingir o seu objetivo de ultrapassar a Samsung e chegar a fabricante número um. Pelo menos não no futuro próximo.

Comentar
António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.