Huawei P50 Pocket: agora é oficial o desejado smartphone

Bruno Coelho
Comentar

A Huawei pode já não ter o fulgor de outros tempos nos mercados globais. Mas isso não impede que a fabricante chinesa continue a querer ser arrojada e a trazer produtos diferentes nas suas fileiras.

No próximo dia 23 de dezembro vai ser apresentado o Huawei P50 Pocket. Em imagens oficiais foi confirmado que este será um smartphone dobrável em formato concha, passível de competir diretamente com o Samsung Galaxy Z Fold 3.

Huawei P50 Pocket é um smartphone dobrável em formato de concha

As fotografias em questão foram partilhadas pela revista de moda Harper's Bazaar na rede social Weibo. Nesta vemos o Huawei P50 Pocket de vários ângulos a ser segurado pela atriz e cantora chinesa Guan Xiaotong.

Na traseira destacam-se os dois círculos no canto superior esquerdo. Num destes encontramos nada menos que três câmaras e um flash LED. No segundo há espaço para um ecrã que servirá não apenas para notificações mas também para tirar selfies com essas câmaras traseiras.

Ao apostar numa promoção deste género ao dispositivo, a Huawei parece acreditar que o público alvo podem ser amantes de moda e, claro, utilizadores que procurem este conceito. Até porque quem adquirir o Huawei P50 Pocket, estará a fazê-lo pelo fator diferencial do seu design, mas também pela portabilidade.

Quanto ao que está no interior do equipamento ainda é uma incógnita. Segundo o GSMArena, este deverá ser comandado pelo processador Snapdragon 888, e o 5G até pode nem ser uma prioridade.

Resta saber o seu preço, e se a Huawei irá lançar este interessante equipamento fora de portas, e em mercados como o português.

Editores 4gnews recomendam:

  • Netflix desce preços num dos seus mercados. Para quando Portugal?
  • Tecno será a primeira fabricante Android a copiar uma funcionalidade do iPhone 12 Pro Max
  • LG tem uma nova Smart TV revolucionária que não sabias que precisavas
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.