Huawei não quer ficar para trás na corrida dos smartphones dobráveis

Mónica Marques
Comentar

Ao que tudo indica, 2022 vai ser o ano dos smartphones dobráveis com várias marcas a desenvolverem já os seus modelos para entrar na corrida.

Desta vez, as notícias centram-se na marca chinesa Huawei que está a desenvolver o seu smartphone dobrável para ser lançado em fevereiro de 2022.

Dobrável Huawei com sensor de impressões digitais embutido no ecrã

Digital chat station

Com todas as notícias divulgadas nos últimos tempos a propósito de smartphones dobráveis, antecipa-se que em 2022 o mercado seja "invadido" por este tipo de equipamento. Depois dos rumores de que a Google e Apple estão a desenvolver os seus próprios smartphones dobráveis, eis que as atenções se centram na chinesa Huawei.

De acordo com o conhecido leaker Digital Chat Station, a fabricante chinesa está já a desenvolver o seu modelo dobrável que deverá ser lançado em fevereiro de 2022, juntamente com a série topo de gama Mate 50 da marca.

A mesma fonte avança que a Huawei está atualmente a testar o sensor de impressões digitais embutido no ecrã para este modelo. E por falar no ecrã, também aqui temos novidades.

Huawei Mate Xs
Mate Xs: dobrável Huawei disponível em Portugal Crédito@Huawei

Ecrã terminal Fold da Huawei com tecnologia POL-LESS OLED da Samsung

Aparentemente, o ecrã do dobrável da Huawei será OLED e poderá integrar a tecnologia POL-LESS OLED, desenvolvida pela Samsung, para aumentar o brilho do ecrã na ordem dos 20 a 30%. Todas as outras especificações mantêm-se no segredo dos deuses.

Ao que tudo indica, o dobrável Huawei será lançado em conjunto com o topo de gama Mate 50 da marca, mas também este modelo tem sido mantido em segredo, conhecendo-se ainda poucos pormenores sobre as suas especificações técnicas.

Para já, as mais diversas fontes adiantam apenas que o Mate 50 poderá estar equipado com o processador Snapdragon 898 da Qualcomm, na versão 4G. Esta limitação fica a dever-se ao facto de a administração dos EUA ter impedido que a fabricante chinesa use qualquer tecnologia relacionada com as redes móveis 5G.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.