Huawei Mate 40E apanhado em certificação e segredos são revelados

Bruno Coelho
Comentar

Desde que perdeu o acesso aos serviços da Google, a Huawei perdeu força nos mercados globais. Mas isso não significa que a outrora segunda maior fabricante do mercado mobile não mantenha qualidade nos seus equipamentos.

Os Mate 40 Pro e Pro+, anunciados no início de novembro, são a prova do que a marca consegue fazer. E a passagem de um novo equipamento no Wireless Power Consortium, revela que esta linha ainda terá um novo integrante.

Huawei Mate 40E passou no Wireless Power Consortium

O equipamento com o nome de código “OCE-AN00” vai chamar-se Huawei Mate 40E. E segundo a imagem divulgada, vai partilhar o design com o do seu irmão Mate 40. À semelhança deste, terá apenas uma câmara frontal.

Huawei Mate 40E terá design semelhante ao do Mate 40
Huawei Mate 40E segue passos do design do Mate 40

A sua certificação na agência reguladora TENAA confirmou que a grande diferença do Mate 40E será o seu processador. Ao invés do Kirin 9000E, este vai contar com o Kirin 990 5G (ou uma variante com um “E”, como refere o Gizmochina).

Huawei Mate 40E terá design semelhante ao do Mate 40
Huawei Mate 40E Huawei Mate 40E no Wireless Power Consortium

Nas restantes características, o equipamento terá um ecrã OLED de 6.5” polegadas, com resolução Full HD. É referido que terá uma câmara principal de 50MP, e secundárias de 13MP e 5MP. Podes ainda contar com uma bateria de 4100mAh.

Ao que é indicado pelas fontes, este é um equipamento onde apenas muda o processador face ao Mate 40. A sua existência deve-se ao facto de existirem limitações da produção do mais recente processador da Huawei.

Este equipamento chegará com Android 10. As vendas poderão ser fortes na China, já que terá invariavelmente um preço mais reduzido. Já na Europa, terá mais dificuldades em vingar.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.