Huawei Mate 40 Pro é o smartphone 'mais verde' da marca

Rui Bacelar
Comentar

A sustentabilidade ambiental é um dos pilares atuais e transversais à missão de várias empresas, sobretudo no setor tecnológico em que as grandes fabricantes como a Huawei colocam, todos os anos, milhões de dispositivos nas mãos dos consumidores. Perante esta realidade, gera-se uma obrigação implícita e responsabilidade social de trabalhar para conter esta problemática.

A Huawei é um bom exemplo da crescente consciencialização ecológica e responsabilização perante o lixo tecnológico que, inexoravelmente, acaba por ser produzido aquando do fim da vida útil dos equipamentos eletrónicos.

A preocupação com as questões ambientais no seio da Huawei

Smartphone Huawei Mate 40 Pro

Em 2020, querendo reforçar o impacto ambiental dos seus produtos, a Huawei reduziu eficazmente a sua pegada de carbono com a nova gama de smartphones topo de gama a liderar os esforços.

O Huawei Mate 40 Pro é o smartphone mais ecológico até ao momento da Huawei

A marca reconhece serem necessários pequenos passos para fazer uma grande diferença. Nesse sentido, no recém-lançado Huawei Mate 40 Pro aplicou uma redução de 28% do plástico nas embalagens. A isto soma-se uma redução de 90% na documentação em papel e a eliminação da garantia, feita de papel. Mais ainda, a embalagem do novo smartphone contém apenas 3,8% de plástico.

Huawei Mate 40 Pro

Para sustentar e pautar a sua abordagem ambienta, a Huawei realizou uma pesquisa para descobrir o que pensam realmente as pessoas sobre a sustentabilidade. Uma das conclusões dessa pesquisa revelou que um em cada quatro consumidores da Europa Ocidental deseja que as embalagens plásticas sejam removidas até 2025.

Os consumidores e a sustentabilidade ambiental

Importa referir que não é apenas com o plástico que os consumidores estão preocupados. Aliás, 71% dos consumidores da Europa Ocidental gostariam de ver a documentação em papel removida da embalagem, para ajudar a reduzir o consumo de papel.

De igual modo, encontramos agora o novo cartão de garantia digital, pioneiro na indústria. Esta inovação permite aos utilizadores do Huawei Mate 40 Pro o acesso simplificado aos documentos com um código QR, possível de digitalizar no dispositivo ou simplesmente aceder através do site da Huawei.

Huawei Mate 40 Pro

Além disso, o Guia de Iniciação Rápida também foi reduzido de 340 páginas para apenas 44 páginas. Note-se ainda que, embora a lei atualmente impeça a remoção de todo o guia de papel, a Huawei trabalha para que no futuro tal seja possível.

Shen Yun, Country Manager da Huawei CBG Portugal, frisou o seguinte:

Na Huawei, entendemos que devem ser tomadas medidas pela nossa indústria para lidar com as questões ambientais cada vez mais importantes que enfrentamos todos os dias. O lançamento do nosso smartphone mais verde até ao momento, o Huawei Mate 40 Pro, apresenta reduções significativas em embalagens de plástico e papel, sendo este apenas um dos pequenos passos no nosso caminho para garantir um futuro mais verde e brilhante”.

As conclusões-chave da pesquisa Huawei:

  • Mais de metade (55%) dos consumidores reciclam todos os dias, destacando que ainda há um longo caminho a percorrer para alcançar uma economia totalmente circular
  • Quase um quarto (23%) afirmou que a maior barreira para a reciclagem é a confusão sobre o que pode e não pode ser reciclado, com muitos consumidores a acreditar erradamente que itens de utilização diária, como película aderente (30%), caixas de piza gordurosas (59%) e pacotes de batata frita (37%) são amplamente recicláveis
  • 20% afirmou ter deitado fora os seus equipamentos eletrónicos antigos, em vez de reciclá-los ou reutilizá-los
  • 1% admitiu ter mais de 10 telefones antigos em casa
  • Mais do que 1 em cada 5 não sabe que o seu smartphone é reciclável
  • Quando se trata das maiores influências de sustentabilidade nas pessoas, tais como eventos catastróficos como inundações e incêndios florestais, é possível apurar que estes acontecimentos levaram à consciencialização em massa da necessidade de proteger o planeta, com 43% a querer viver de forma mais sustentável.

O compromisso com a sustentabilidade da Huawei

É, portanto, no encalço desta pauta ambiental que a Huawei se aproxima ainda mais da sua missão de remover todos os plásticos das suas embalagens. Aliás, a Huawei aprimorou ainda mais as credenciais verdes do Huawei Mate 40 Pro, por meio da utilização de tinta de soja 100% biodegradável nas embalagens, em vez da tinta à base de petróleo. Esta ação pode reduzir a produção de carcinogéneos e VOCs, que são uma importante fonte de poluentes ambientais.

Huawei Mate 40 Pro

A recente medida engloba-se num conjunto de iniciativas verdes implementadas desde 2013. É neste enquadramento que a Huawei deu passos significativos para ajudar a criar um futuro mais verde. Incluindo aqui redução de emissões, investimento em materiais renováveis, apoio aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, reciclagem e reutilização de resíduos para ajudar a contribuir para uma economia circular.

Pequenos passos para um futuro mais verde

Ao utilizar bioplásticos extensivamente desde 2013, a Huawei está também a ajudar a reduzir a poluição e o impacto ambiental negativo da fabricação de plásticos à base de petróleo. Mais de 30% dos bioplásticos utilizados vêm de óleo de rícino amigo do ambiente, o que reduz as emissões de dióxido de carbono em 62,6%, sendo que, desde 2018, a Huawei já reduziu as emissões em 612 toneladas.

Note-se que só no ano passado, a Huawei reciclou 1 468 toneladas de resíduos eletrónicos e, este ano deverá reciclar mais de 3 000 toneladas. A Huawei reutilizou ainda 86% dos dispositivos devolvidos para reciclagem em 2019.

Relativamente à eficiência energética, entre 2015 e 2019, esta aumentou em 50% em todos os produtos da Huawei. Mais ainda, graças à utilização de energia solar, a Huawei reduziu as emissões de carbono em 89 000 toneladas.

Numa última nota, a Huawei tem vindo a fazer um considerável esforço para consertar e realocar os seus produtos: 3 030 centros de reparação em todo o mundo oferecem serviços convenientes e de fácil acesso e, desde 2015, mais de 500 000 telefones usados encontraram novos donos através do serviço de trocas da Huawei.

Artigo escrito em parceria com a Huawei Portugal.

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.