Huawei firma parceria com a SMIC para produzir os seus próprios chips

Rui Bacelar
Comentar

A Huawei enfrenta um futuro incerto no mercado dos smartphones e dispositivos móveis, continuando impedida pelos Estados Unidos da América de encetar relações comerciais com empresas norte-americanas. Como tal, a fabricante chinesa terá agora estabelecido uma parceria com a fabricante de chips SMIC com vista à construção da sua própria fábrica de processadores e semicondutores.

Uma vez que o bloqueio norte-americano não será aliviado no futuro próximo, aliás, o cenário oposto é tão ou mais provável, a empresa de Ren Zhengfei terá repensado a sua estratégia com o intuito de não ser totalmente ultrapassada pelas demais rivais.

Huawei quererá a sua própria fábrica de chips com auxílio da SMIC

Huawei to build chip wafer fab manufacturing with the help of SMIC #Huawei #Chipset #SMIC https://t.co/SgrSpObPDv

— HC Newsroom (@HCNewsroom) 30 de dezembro de 2021

Assim sendo, de acordo com os novos rumores, a Huawei terá celebrado uma parceria com a fabricante local SMIC com vista à construção de uma nova fábrica de semicondutores, processadores e demais chips necessários para os dispositivos móveis.

O relato menciona as capacidades de conceção e design de chips da Huawei, bem como a capacidade de produção da SMIC. É, contudo, importante lembrar que são escassas no mundo as fábricas com capacidade de produção de semicondutores.

Assim sendo, caso a Huawei e a SMIC (Semiconductor Manufacturing International Corporation) cheguem efetivamente a um entendimento, poderá nascer uma nova fábrica de semicondutores na China continental.

Ambas as empresas, Huawei e SMIC, estão na lista negra dos EUA

Uma vez que ambas as empresas estão na lista negra dos EUA, a parceria poderá beneficiar ambas as tecnológicas. A Huawei teria assim uma maior capacidade de produção de chips para os seus produtos. Algo que ajudaria indubitavelmente a atenuar as dificuldades resultantes do bloqueio e sanções impostas pela nação norte-americana.

Atualmente a Huawei está severamente condicionada no que concerne à produção de semicondutores. Algo que também tem vindo a afetar a sua posição no mercado, além de comprometer o seu acesso a outras tecnologias cruciais para os seus serviços e equipamentos como dispositivos móveis.

Ainda de acordo com o relato da Huawei Central, a SMIC é a entidade chinesa mais avançada na produção de chips. Trata-se, com efeito, de uma fundição com o know how para produzir, por exemplo, wafers a 7 nm. É, também ela, uma empresa parcialmente suportada pelo país asiático em questão.

A nova fábrica de chips pode nascer em Shenzen na China

Wafer

Ainda de acordo com a mesma fonte, o investimento apontado é de 10 mil milhões de dólares pela Huawei. Disto isto, contamos com uma fábrica avançada, dotada das mais modernas linhas de produção. Não sabemos, contudo, de quem será a titularidade da fábrica, mas tendo em consideração o investimento sugerido, esta deverá recair na Huawei.

De qualquer modo, as novas instalações podem vir a ser geridas por ambas as entidades chinesas. Entretanto, temos que aguardar por mais informações para aferirmos o escopo exato desta suposta parceria entre a Huawei e a SMIC.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.