Huawei desiste (para já) de ultrapassar a Samsung

Filipe Alves
Comentar

A Huawei teve uma corrida que merece respeito. Ao longo dos últimos anos, a empresa chinesa ultrapassou marcas como a Sony LG e até a Apple no número de vendas. Hoje a Huawei está logo abaixo da Samsung com o número de smartphones vendidos.

Os executivos da marca acreditavam que era 2019 que iria trazer a Huawei perto da Samsung e que 2020 seria o ano em que a Huawei iria, finalmente, ultrapassar a Samsung.

Huawei Logo

Donald Trump estragou a corrida da Huawei

Contudo, todos sabemos o que chegou a seguir. Donald Trump proibiu empresas americanas de negociar com a Huawei durante algum tempo e a Huawei perdeu seria credibilidade no mercado.

Ainda que 2019 tenha sido um ano para recordar positivamente nas vendas, onde a marca conseguiu mais um recorde, foi também um ano que lhes manchou seriamente a reputação.

Ao desistirem desta corrida vemos uma Huawei que assume o impacto que isto lhes causou. Certamente por isso apressaram o desenvolvimento do seu sistema operativo e querem uma maior independência da Google e empresas americanas.

Desenvolvimento é a palavra-chave para a Huawei

Assim sendo, a Huawei deixará de se focar tão seriamente no número de vendas dos seus equipamentos e focará a atenção para o desenvolvimento de tecnologias. De acordo com um executivo da marca, o objetivo passará por "concentrar na promoção de tecnologias mais avançadas aos seus utilizadores". Sendo que o 5G é uma dessas tecnologias.

A Huawei é uma das empresas que mais capacidade tem para a instalação do serviço 5G. Neste momento a marca conta com parceiras em todo o mundo e são responsáveis pela implementação do 5G em muitos países. Escusado será dizer que esse é um fator bem mais importante do que a venda de smartphones. Um negócio que dá mais dinheiro face ao investimento elaborado.

Por fim, Walter Ji, executivo da Huawei, referiu que a empresa chinesa foi a fabricante que mais investiu em desenvolvimento com um valor de 13 mil milhões de Euros. Apontou ainda que números destes não podem ser desprezados.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.