Huawei ainda não quer colocar o HarmonyOS nos seus smartphones

Carlos Oliveira
Comentar

Alguns rumores recentes indicavam que a Huawei poderia lançar, ainda este ano, o primeiro smartphone com o HarmonyOS. O sistema operativo que a chinesa está a desenvolver como possível alternativa ao Android.

Contudo, essa teoria não se vai confirmar, garante o CEO da Huawei Richard Yu. Declarações feitas num evento a decorrer na China e que antecede a conferência da tecnológica destinada a programadores.

Empresa não fecha a porta ao lançamento do HarmonyOS já em 2021

Richard Yu foi categórico a desmentir a ideia de que o HarmonyOS pudesse chegar aos smartphones da Huawei até ao final do ano. Contudo, não afasta a possibilidade de isso vir a acontecer já no próximo ano.

Huawei P40 Pro

Em suma, ele mantém a posição que demonstrou na conferência de programadores do ano passado. Este sistema operativo pode correr em vários dispositivos, nomeadamente smartphones, mas isso ainda não está nos planos imediatos da Huawei.

A tecnológica chinesa mantém o seu compromisso com o Android e a vontade de que este continue a ser o sistema operativo principal dos seus smartphones. Algo que se deve muito ao ecossistema e aos seus parceiros.

No entanto, caso as coisas se comecem a complicar em demasia, a Huawei tem uma solução ali à mão. Ou seja, a qualquer momento, a chinesa poderá começar a lançar smartphones com o HarmonyOS como sistema operativo padrão em detrimento do Android.

Richard Yu não quis comentar o problema dos processadores

Antes de pensar em mudar de sistema operativo, a Huawei tem um problema mais grave para resolver. O Huawei Mate 40 Pro deverá ser o último modelo lançado com processadores Kirin, pois o acesso a novos processadores não está garantido após 15 de setembro.

Relativamente a este tema, Richard Yu não se quis alongar, afirmando apenas que a empresa está a procurar uma solução. Essa poderá passar pela MediaTek ou Qualcomm, que já pediram autorização aos EUA para fornecerem a Huawei.

Por enquanto, a administração Trump ainda não deu resposta a nenhum dos pedidos, fazendo do futuro da Huawei uma grande incerteza. Sem acesso a novos processadores, o desenvolvimento de novos smartphones poderá estar em risco.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.