Google tem uma nova tecnologia que te vai deixar espantado!

Filipe Alves
Comentar

A Google revelou uma nova tecnologia que consegue "perceber" movimentos num cabo e executar tarefas. Falando dessa forma parece simples, contudo, a tecnologia é bem mais revolucionária do que parece.

Num dos exemplos, podemos ver o quão esta nova tecnologia tenciona mudar a forma como interagimos com a tecnologia que nos rodeia.

Como funciona a nova tecnologia da Google

No vídeo acima podemos ver de forma rápida como funciona a tecnologia. Basicamente, terás a possibilidade de criar movimentos num fio dos headphones para interagir com o Spotify por exemplo.

Ou seja, apertas o fio uma vez e para a música, apertas com mais intensidade e o volume baixa. Temos ainda a possibilidade de deslizar o dedo pelo fio para mudar o estilo musical.

Este tipo de tecnologia ainda está em fase de testes e não temos ideia de quando é que tal funcionalidade poderá chegar ao nosso quotidiano. Sabemos apenas que a Google já tem um projeto viável e funcional da nova tecnologia.

Tecnologia num fio, num mundo sem fios

Google tecnologia

Não é segredo que as empresas lutam seriamente para que os utilizadores deixem os fios. O carregamento sem fios, a remoção da entrada para os headphones e, agora, o novo rumor da Apple querer tirar a entrada de carregamento do iPhone em 2021.

Ou seja, esta tecnologia tem tudo para te deixar espantado, contudo, também tem tudo para ser questionada sobre a sua utilidade. Isto porque requer um fio num mundo onde as empresas lutam para os fazer desaparecer.

Em suma, é uma nova tecnologia que promete, porém, da Google podemos esperar tudo. Afinal de contas o conhecido (e muito falado) Project Ara acabou por ser descontinuado e prometia mudar os smartphones.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.