Google reage aos rumores e anuncia oficialmente o Pixel 5a 5G

Bruno Coelho
Comentar

Um tweet de Jon Prosser fez soar os alarmes esta sexta-feira. Alegadamente o Google Pixel 5a teria o lançamento cancelado, devido à escassez de processadores. Poucas horas depois, a Google reagia diretamente aos rumores.

À semelhança do que fez em anos anteriores, a Google voltou a aproveitar-se de, neste caso, rumores de cancelamento do smartphone da melhor forma. Como? Anunciando oficialmente que o Pixel 5a 5G será lançado em 2021.

Pixel 5a 5G será lançado ainda em 2021, garante a Google

“O Pixel 5a 5G não foi cancelado. Estará disponível ainda este ano nos Estados Unidos e Japão e será anunciado de acordo com a data em que o smartphone da série “a” foi lançado no ano passado”, pode ler-se no comunicado enviado à imprensa pela Google.

De certa forma, a Google acaba por admitir nas suas declarações a escassez de processadores. Isto porque, segundo a tecnológica, o smartphone só será lançado nos dois países referidos.

A Google refere que o equipamento será lançado na mesma janela temporal que o ano passado. Isto significa que agosto pode ser o mês escolhido. Mas como a Google I/O é entre 18 e 20 de maio, acredita-se que o smartphone possa já ser apresentado nesse evento, ainda que o hardware não seja normalmente a prioridade do evento.

Depois dos Pixel 5a 5G, a grande novidade esperada pela Google para este ano é o Pixel 6. Esse smartphone terá, segundo os rumores, um processador produzido internamente pela tecnológica denominado “Whitechapel”. O que também deve ser finalmente lançado é o Pixel Watch. Esta sexta-feira, Jon Prosser partilhou imagens do alegado futuro produto.

Editores 4gnews recomendam:

  • iPhone é mais popular que nunca entre adolescentes nos Estados Unidos
  • Atenção, Xiaomi! Estas novas trotinetes elétricas vão dar que falar
  • Google Pixel Watch existe mesmo e já conhecemos o seu design
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.