Google Play Store passará a esconder apps sem atualizações para Android

Rui Bacelar
Comentar

A Google Play Store é a loja oficial de aplicações, livros, filmes e demais conteúdos para dispositivos Android como os nossos smartphones e tablets, componente indispensável para o sucesso do sistema operativo. Agora, ficamos a saber que a Play Store passará a esconder as apps que não forem atualizadas.

Há, contudo, um bom motivo para tal, implícito já na falta de atualização de determinadas aplicações. É, desde logo, um reforço da segurança para esta loja frequentemente visada por piratas informáticos e meliantes tecnológicos que visam explorar falhas nas apps e conteúdos distribuídos nesta plataforma.

Apps sem atualizações serão "escondidas" pela Google Play Store

A nova decisão da empresa de Mountain View, publicada na página AndroidDevelopers, deixa clara as intenções de promover uma saudável assistência e manutenção das apps distribuídas através desta plataforma.

Sucintamente, para continuarem a ser apresentadas em lugar visível, os programadores têm que garantir que os conteúdos estão minimamente atualizados.

Desse modo, os responsáveis pelo Android podem garantir que o utilizador está a usar as apps nas melhores condições possíveis em cada caso. Isto é, que as suas aplicações estão atualizadas e protegidas aos mais variados níveis assim que as descarrega através da Google Play Store.

Note-se ainda que a Google não eliminará apps que estejam desatualizadas na sua plataforma, ou mais concretamente, sem atualização há bastante tempo. Ficarão, contudo, escondidas para os utilizadores em novos dispositivos móveis, sem possibilidade de ter destaque através dos motores de pesquisa.

Apps não atualizadas deixarão de estar disponíveis na Google Play Store

Importa frisar que esta medida entrará em vigor a partir de novembro de 2022, tal como a empresa o coloca. Assim, os programadores que pretendam manter as suas apps na Play Store têm ainda vários meses para trabalhar nas atualizações.

De igual modo, a Google afirma que as regras serão revistas anualmente para promover boas práticas entre os programadores e assegurar que o utilizador não fica exposto a apps desatualizadas. Por norma, estas são mais suscetíveis a falhas de segurança.

Em síntese, esta é uma das mais recentes e importantes medidas para o reforço da segurança no Android. Ao ser possível controlar que aplicações ficam disponíveis para os utilizadores via Play Store, introduz-se um novo garante de segurança na plataforma.

Editores 4gnews recomendam:

  • Smartphones Samsung podem estar em perigo. Atualizem já os Galaxy!
  • Xiaomi Mi Band 6: agarra a melhor smartband a preço de saldo na Amazon
  • Xiaomi Redmi Note 11 Pro+ à venda mais barato que em Portugal
Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt