Google Pixel 7 Pro desilude: testes benchmarking revelam desempenho semelhante a antigos chips Qualcomm

Mónica Marques
Comentar

No dia da apresentação oficial foram revelados os testes de benchmarking do Pixel 7 Pro, o topo de gama Google.

As pontuações obtidas pelo terminal dão conta de um desempenho semelhante ao de alguns processadores mais antigos da Qualcomm.

Pontuação benchmarking de Google Pixel 7 Pro desilude com desempenho a ficar abaixo do desejado

Google Pixel 7 Pro benchmark scoresGeekbenchSingle Core - 1068Multi Core - 3149Antutu V9 - 801116These scores are more or less close to Snapdragon 888/888+Tensor G2 is still behind flagship SoCs but will take lead in ISP & AI performanceExcited for Pixel 7 series?

— Yogesh Brar (@heyitsyogesh) 5 de outubro de 2022

Hoje, num evento próprio, a Google vai apresentar o seu novo smarwatch Pixel e a igualmente nova série de smartphone Pixel 7. Também hoje foram revelados os testes de benchmarking a que o modelo Pixel 7 Pro foi submetido e a pontuação desilude.

A informação chega através de uma publicação na rede social Twitter feita pelo leaker Yogesh Brar que dá conta que o terminal obteve 1.068 pontos em testes de núcleo único e 3.149 pontos em teste multi core, na plataforma Geekbench. Já na AnTuTu, o Pixel 7 Pro registou 801.116 pontos, o que é dececionante.

De acordo com o conhecido leaker, as pontuações obtidas em ambas as plataformas de benchmarking indicam que o novo Google Pixel 7 Pro tem um desempenho semelhante aos processadores Snapdragon 888 SoC e Snapdragon 888+ Soc, chips mais antigos da fabricante Qualcomm.

Muitas vozes disseram já que o processador Tensor G2 SoC regista um atraso em relação aos atuais chips SoC integrados em modelos mais emblemáticos do mundo Android.

Google apresenta hoje quatro novos produtos

No seu evento de hoje, a Google vai apresentar oficialmente a nova série de smartphone Pixel 7. Estes foram alvo de várias revelações e a lista completa das suas especificações foi recentemente divulgada no mundo Web.

Além do novo processador Tensor G2, o modelo Google mais avançado, Pixel 7 Pro, fará uma grande aposta na parte ótica com um sensor primário de 50 megapixéis, um sensor telefoto de 48 megapixéis e um zoom ótico de 5x e ainda um ultra grande angular com 12 megapixéis e recursos de autofoco.

O Pixel Watch, o primeiro smartwatch da marca, será também conhecido hoje e irá concentrar muita atenção em si. Também as suas especificações foram já divulgadas no mundo Web e sabe-se que vai executar WearOS, assim como chega com um ecrã de 1,6 polegadas com funcionalidade Always-On-Display.

Integra o processador Exynos 9110, sensor para monitorização de batimentos cardíacos e fornece autonomia para de até 24 horas. Os recursos de desporto serão uma cortesia tecnologia FitBit.

Rumores revelaram ainda o preço com que o novo wearable vai chegar à Europa e este estará entre os 379 e 419 euros.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira. Email:monicamarques@4gnews.pt